Vendas corporativas do Vista vão bem, diz Microsoft

O presidente-executivo da Microsoft, Steve Ballmer, disse nesta segunda-feira que as vendas corporativas do Vista estão indo "muito bem" e que espera que o lançamento para os consumidores do novo sistema operacional estimule a demanda por PCs. A Microsoft começou a vender o Vista, a primeira atualização importante em cinco anos do sistema operacional dominante Windows, a empresas e instituições em novembro. As vendas no varejo começam na terça-feira. Questionado sobre como estão as vendas corporativas e institucionais, Ballmer disse: "Até agora, muito bem. Até agora eu diria que a reação tem sido incrivelmente positiva". Observadores da indústria têm dito que muitos executivos de tecnologia da informação estão em modo de espera, como acontece freqüentemente com grandes mudanças de software, com a opção de testar o Vista para ver como ele lida com aplicativos de suas empresas. O Vista atualiza o sistema operacional utilizando em mais de 90% dos computadores e conta com janelas translúcidas para facilitar a visualização de itens no desktop e um sistema de buscas mais requintado, além de maior confiabilidade e segurança. No primeiro ano do seu lançamento, o Vista será instalado em mais de 100 milhões de PCs em todo o mundo. Apesar disso, apenas 15% dos computadores existentes têm memória e placas de vídeo poderosas o suficiente para rodar a versão principal do Windows Vista, cujo lançamento pode gerar uma onda de compras de PCs. "Existe uma série de consumidores potenciais que vão comprar novos PCs", afirmou Ballmer. "Nós veremos um aumento (nas vendas de PCs). Elas serão mais fortes do que teriam sido (se não houvesse o lançamento do Vista)." A Microsoft deve iniciar uma blitz de marketing com o lançamento, incluindo uma série de eventos em Times Square, em Nova York, e vendas a partir da meia-noite em muitas lojas de varejo. "Por causa das inovações permitidas no design dos PCs com o Vista, como novas telas de toque, novos designs de laptops, novos designs de wireless ... nós teremos PCs mais empolgantes no mercado e isso vai estimular o crescimento dos PCs."

Agencia Estado,

29 Janeiro 2007 | 18h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.