Vendas na loja iTunes, da Apple, despencam no 1º semestre

As vendas da loja online de músicas iTunes despencaram nos primeiros seis meses de 2006: desde janeiro, o número de transações mensais do iTunes caiu 58%, enquanto o valor médio de compra recuou 17%, levando a uma queda geral de 65% nas receitas mensais totais do iTunes, segundo afirmou o grupo de pesquisa de mercado Forrester, em pesquisa realizada com consumidores norte-americanos. "É muito cedo para dizer se essa queda foi sazonal ou se os compradores estão chegando ao seu nível de saturação de música digital", afirmou a Forrester no relatório que foi divulgado a seus clientes na semana passada. A loja de músicas digitais da Apple é a mais popular do gênero no mundo e a Apple afirma que ela já vendeu mais de 1,5 bilhão de faixas e dezenas de milhões de programas de TV e filmes. A queda ocorre após um período de forte crescimento. O número de transações mensais do iTunes cresceu sete vezes, de apenas quase duas vendas por mil lares em abril de 2004, para cerca de 17 em janeiro de 2006. Nesse período, o valor médio de transação praticamente dobrou, de US$ 3,55 para US$ 6,69. A Forrester analisou 2.791 compras com cartões de crédito e débito no iTunes, feitas entre abril de 2004 e junho de 2006. A maioria dos consumidores comprou apenas algumas músicas por vez, enquanto a média foi impulsionada por número menor de grandes compradores. De todas as casas conectadas à Internet, apenas 3% compram músicas na loja online da Apple, e desse montante a maioria continua comprando a maior parte de suas músicas em CDs. "Apesar da Apple ser líder dominante na indústria de música digital, toda a categoria representou apenas 4% de todas as vendas de canções nos Estados Unidos em 2005", informou a Forrester. "Apenas a Apple sabe quanto lucro há no fim do dia com transação de US$ 1,98 dólar por duas músicas, feita no cartão de crédito. Mas com os custos de transação, hospedagem das músicas e o preço de atacado das canções não há muita margem restando", acrescentou a companhia de pesquisa.

Agencia Estado,

13 Dezembro 2006 | 15h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.