1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine

Vice-primeiro-ministro russo diz que não há planos de banir McDonald’s

REUTERS

23 Agosto 2014 | 12h 14

As autoridades russas não estão planejando fechar a rede McDonald’s no país, disse o vice-primeiro-ministro, Arkady Dvorkovich, citado como tendo dito no sábado, depois que inspetores visitaram uma série de restaurantes geridos pela empresa de fast-food.

"Ninguém está falando nisso (uma proibição do McDonald's na Rússia)", Dvorkovich foi citado pela agência de notícias Itar-Tass, como tendo dito, no que pode ser um alívio para a rede de alimentação, que considera a Rússia um dos seus principais mercados.

O órgão que fiscaliza a segurança alimentar da Rússia iniciou inspeções nos restaurantes do McDonald’s em todo o país devido ao impasse com o Ocidente pela crise da Ucrânia e fechou três de suas lojas em Moscou, citando violações de regras sanitárias.

As lojas foram fechadas quando a Rússia impôs um embargo de um ano à carne, peixe, laticínios, frutas e legumes dos EUA, União Europeia, Canadá, Austrália e Noruega, em retaliação às sanções econômicas ocidentais, devido ao envolvimento de Moscou no conflito da Ucrânia. Um símbolo do capitalismo americano, o McDonald’s opera 440 restaurantes na Rússia e considera o país um dos seus sete principais mercados fora dos EUA e Canadá, de acordo com seu relatório anual de 2013.

(Reportagem de Vladimir Soldatkin)