Vida conectada

Às vésperas de conquistar celulares, TV e até mesmo o território da política, a internet infiltrou-se de tal modo em nossa rotina que é difícil imaginar um dia sem ela - ou será que a rede tornou-se tão onipresente que não é mais possível viver offline?

Alexandre Matias, de O Estado de S. Paulo,

01 Junho 2009 | 14h33

"Quer sair da internet?" Todo mundo já ouviu essa pergunta feita de várias formas, mas recentes declarações de Eric Schmidt, do Google, e de Hélio Costa, ministro das Comunicações, deram a entender é preciso desconectar-se para aproveitar melhor suas vidas offline. Mas dá para sair da internet?   Não, não dá. Não é nem uma questão de opção - a malha de dados já entrou em nosso dia-a-dia de tal forma que é impossível se desligar dela.   Mesmo longe do computador estamos online: seja nos rastros de dados digitais que deixamos ao navegar, seja ao usar quase qualquer um dos muitos serviços relacionados à nossa vida que melhoraram graças à rede.   E, se a internet já migrou para os celulares e está em vias de fundir-se com a TV, fica claro que a sua onipresença é mais do que avassaladora. É inevitável.   Já ultrapassamos inclusive a questão sobre nativos ou migrantes online. Veja a pequena Liz, que estampa nossa capa pela segunda vez: em sua primeira aparição no Link, ela estava na barriga da mãe, Bruna Vieira, que conheceu o marido, Vinícius Fiorentino, via Orkut. Já não estamos falando de uma geração nascida depois da popularização da rede, e sim de uma safra que nasceu dela. Sem exagero: sem a internet, Liz não existiria.   E mesmo com toda essa importância, ainda tratamos a internet como algo alheio a nós. Mas como a escrita, a imprensa, a ferrovia, o rádio e o telefone, já é impossível viver sem ela.   Nesta edição, reunimos números, pessoas e dados para mostrar que a realidade digital deixou de ser exceção e tornou-se regra. É assim que antecipamos a estreia do novo site do Link, atualizado diariamente a partir desta terça, 2 de junho, a primeira das muitas novidades do caderno antes de seu quinto aniversário, em outubro.

Mais conteúdo sobre:
internet tecnologia Vida Conectada offline

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.