Vinhos

MISIONES DEL RENGO RESERVA MERLOT 2005 ONDE ENCONTRAR ÉPICE, TEL. 6910-4662 PREÇO R$ 34,73 COTAÇÃO 88/100 A Misiones del Rengo, de Colchagua, é controlada pela grande Tarapaca, mas tem autonomia técnica. Possui instalações modernas em Rengo, mas não vinhedos próprios. Seus vinhos são normalmente bem feitos e não caros, o que vem garantindo sucesso de vendas no Chile. Normalmente, vinhos, simples, gostosos, fáceis de beber e de gostar. Este se enquadra muito bem nesses parâmetros. Foi feito com uvas compradas no grande Valle de Rapel. É para quem gosta de tintos tipo "Novo Mundo", concentrados e bastante marcados pela madeira. Aroma muito bom e intenso. Bastante madeira, mas espaço para as frutas. Redondo, macio e com boa acidez, não enjoativo. A madeira também é marcante na boca. Baunilha e café. Equilibrado e com final gostoso. 14% de álcool. CASILLERO DEL DIABLO MERLOT 2006 ONDE ENCONTRAR SUBMARINO, TEL 4003-2000 PREÇO R$ 35 COTAÇÃO 90/100 PONTOS É impressionante a regularidade da linha Casillero del Diablo, da gigante Concha y Toro. Vinhos produzidos em alta escala, quase sempre muito bons e com preços que chegam a entusiasmar. Campeões de custo-benefício. Este vinho tem a denominação bastante genérica de Valle Central, indicando que pode ter sido feito com uvas de qualquer parte dessa grande área, que engloba os vales de Maipo, Rapel, Curicó e Maule. Aroma muito agradável, com toques de queimado, de café e de chocolate. Também frutas. Talvez bombom de chocolate com licor de cerejas. Um vinho que pode não ser complexo, mas agrada de início ao fim. Fácil e beber e de gostar. Macio, sedoso, com taninos finos e que deixa na boca uma sensação gostosa. Novo e mais do que pronto. 14% de álcool. MONTES MERLOT 2005 ONDE ENCONTRAR MISTRAL, TEL 3372-3400 PREÇO R$ 35 COTAÇÃO 86/100 A Montes é uma das melhores vinícolas do Chile. Só produz vinhos finos e é bastante voltada para a exportação. Sua vinícola em Apalta, no Valle de Colchagua é uma beleza e muito eficiente. Este é feito com uvas que podem ter vindo de qualquer parte do Valle de Colchagua e não só de Apalta. Das linhas básicas da empresa. Aroma decepcionou. Depois de um certo tempo no copo, apresentou um bom aroma de frutas. Mas a primeira impressão não foi das melhores. Pouca intensidade de aroma. Melhor na boca. Primeira impressão muito boa, de vinho intenso, redondo, macio. Mas depois foi caindo um pouco. Taninos presentes e um pouco agressivos ao final. Ressecou um pouco a boca. Pode melhorar um pouco com o tempo, mas já está pronto para o consumo. 14% de álcool. SANTA RITA GRAN HACIENDA 2000 ONDE ENCONTRAR GRAND CRU, TEL 3962-6388 PREÇO R$ 35 COTAÇÃO 89/100 A gigante Santa Rita faz vinhos de vários níveis e em alguns dos principais vales vinícolas do Chile. Normalmente, vinhos bem feitos, que se destacam em suas respectivas categorias. Este é de uma linha mais popular (Gran Hacienda) e tem ótima relação custo-benefício. Vinícola e principais vinhedos no Valle del Maipo, mas este vem de Rapel, um pouco mais ao sul, onde a Merlot tem se destacado em algumas zonas. Aroma fino, elegante e intenso. O tipo de vinho perfumado, com toques florais se destacando. Também algo de chocolate, de café. Na boca, elegante e charmoso. Fácil de beber. Dá vontade de continuar bebendo. Mais do que pronto para o copo. Também algo de chocolate e de café na boca. Final bem gostoso. Álcool bem equilibrado. Final muito gostoso. 14% de álcool.

O Estado de S.Paulo

02 Maio 2008 | 00h34

Mais conteúdo sobre:
tinto vinhos merlot

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.