Você acha que pode resistir a um aligot?

Um clássico, aqui na versões tome e meia-cura

O Estado de S.Paulo

22 Maio 2008 | 01h58

Quando chegar uma panela à sua mesa e dela sair uma massa fundida, elástica, amarela e perfumada, desista de se conter. Coma sem culpa, repita - o aligot é um convite ao excesso. Veja também: Batata, mas também banana, mandioquinha... Robuchon e o melhor purê de batata do mundo: o dele Confira a receita do aligot de Sébastien Bras Não se sabe onde essa massa de batata com queijo nasceu. Tradicionalmente, era servida aos peregrinos que passavam por Auvergne, França, a caminho de Santiago de Compostela, Espanha. O "verdadeiro aligot" pede o uso do queijo tomme frais, nessa região, feito com leite de vaca. Por e-mail, o chef três estrelas Sébastien Bras, do restaurante Bras, em Laguiole, França, deu sua receita ao Paladar (veja na internet ) e revelou detalhes de um bom aligot - o ponto de maturação do queijo é fundamental, entre 2 e 4 dias, para que a massa não fique pesada ou sem liga. A batata deve ter polpa branca e a gordura pode ser manteiga, creme de leite ou de porco fundida. Perguntado sobre uma opção de queijo, Bras lembrou um ótimo aligot, o de Alex Atala (25% de gruyère e 25% de meia-cura misturados ao mesmo peso de massa de batata). Já na versão do chef mineiro Eduardo Maya são usados os queijos fresco e meia-cura da Serra da Canastra e emental. EDUARDO MAYA Aligot abrasileirado Rendimento: 6 porções Tempo: 1 hora Nível: fácil Ingredientes 500g de batata bintje ou asterix 4 dentes de alho amassados 120 ml de creme de leite 2 col. (sopa) de manteiga de garrafa 100g de queijo emental 100g de queijo canastra fresco 100g de queijo canastra meia-cura sal a gosto bacon a gosto (opcional) Preparo Purê de batatas: Cozinhe as batatas com o alho, sal e o bacon. Tire a casca (ainda quentes) e passe-as por um espremedor. Leve ao fogo e ponha creme de leite e manteiga. Aligot: Volte com o purê ao fogo (baixo) e adicione, aos poucos, os queijos. Misture vigorosamente até a massa ficar bem elástica e soltar da panela. Sirva puro ou acompanhado de uma boa lingüiça. MÉTODOS DE PREPARO Do mais rústico ao mais cremoso Garfo - Usar o garfo para amassar as batatas deixa o purê menos lisinho e mais rústico. "Na Espanha, um purê feito deste modo tem um nome. Chama-se batata mortero", explica o chef Raul Fuertes. Passa-purê - Após cozinhar as batatas, há a opção de passá-las na peneira ou então em um passa-purê. Os dois utensílios (principalmente o último) fazem com que elas adquiram a consistência de uma pasta. Thermomix - O purê fica mais líquido e aerado, com uma aparência similar a de um creme. Na Casa Europa, Raul Fuertes prepara muitos assim, como o de maçã e de mandioquinha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.