ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Mensalao

Análise: Dilma revê fórmula adotada pela primeira geração do lulismo

08 de janeiro de 2014 | 2h 02
Caio Junqueira - O Estado de S.Paulo

O ocaso da carreira política do primeiro presidente da Câmara dos Deputados da era petista no governo federal, João Paulo Cunha (SP), simboliza o encerramento no PT de uma safra de políticos que emergiu ao poder ao lado de Luiz Inácio Lula da Silva em 2003 e, não fossem os escândalos no primeiro mandato, poderiam ser hoje os principais nomes do partido para disputar as eleições de 2014.

João Paulo cumpriu sua função no Legislativo tanto quanto os na época ministros José Dirceu e Antonio Palocci o fizeram no Executivo naqueles anos. Eram a face mais clara do PT recém-chegado ao governo central: pragmático, próximo ao mercado e aberto a composições com adversários de outrora.

A fórmula implementada pelo trio mostrou-se bem-sucedida nas eleições presidenciais seguintes, mas, à exceção do poder de Palocci recuperado na eleição de Dilma Rousseff em 2010 e nos primeiros meses do seu governo, o partido já contava com a sua segunda safra de nomes egressos do lulismo.

Dilma Rousseff, por razões óbvias, é o expoente desse grupo. No entanto, foi justamente a revisão de alguns desses preceitos durante seu governo que podem ameaçar, a despeito do favoritismo, a manutenção nas eleições deste ano do projeto de poder petista. A relação conflitiva com o setor privado, por exemplo, destaca-se neste rol. Os tropeços neste campo fizeram com que a economia voltasse a ser tema central de uma eleição presidencial após 20 anos. Na política, o que se viu foi o contrário. O excesso de pragmatismo e de composições fez pender para a direita a coalizão governista e permitiu que uma dissidência à esquerda, Eduardo Campos (PSB), se tornasse, com um dígito nas pesquisas, uma ameaça eleitoral.





Tópicos: Mensalão,

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Deputado tem mandato suspenso

  • Deputado tem mandato suspenso
  • "Relatório foi omisso", admite Gabrielli
  • Pré-candidato do PV vai ao trabalho de bicicleta



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo