ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Ato contra 'PEC da mordaça' quer 10 mil adesões

Promotores lançam abaixo-assinado online contra emenda na Assembleia Legislativa

08 de março de 2013 | 2h 04
O Estado de S.Paulo

Em menos de 24 horas, entre quarta-feira e ontem, 1.533 pessoas declararam adesão ao abaixo-assinado contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que tira poderes dos promotores de Justiça e os proíbe de investigar por improbidade prefeitos, secretários de Estado e deputados estaduais.

O documento, que pode ser acessado em www.change.org/impunidadeSP, foi lançado na internet pela Associação Paulista do Ministério Público. Inconformados com a ameaça a suas prerrogativas, os promotores chamam a proposta em curso na Assembleia Legislativa de São Paulo de "PEC estadual da impunidade" ou "PEC da mordaça". A meta é alcançar 10 mil assinaturas que serão encaminhadas à Assembleia.

Os apoiadores do manifesto dos promotores fazem pesadas críticas aos deputados. Eles escreveram: "Mais um absurdo dos políticos brasileiros", "Ao invés de tentar mitigar a atuação do Ministério Público, o Legislativo deveria dar-lhe mais poderes de investigação", "Qual o interesse público em um projeto desses? Não há qualquer razão!", "Vergonha na cara", "Atitude vergonhosa por parte dos deputados", "É nitidamente pura retaliação", "No País do samba, isso é sambar na cara da população", "Essa PEC é criminosa".

A PEC 001/2013, de autoria do deputado Campos Machado, líder do PTB, confere poderes extraordinários ao procurador-geral de Justiça, que é o chefe do Ministério Público. Apenas ao procurador-geral caberá a missão de investigar aquelas autoridades em casos de enriquecimento ilícito e violação à Lei de Improbidade Administrativa.

Campos atribui "abusos" a promotores e diz que criou a "PEC da dignidade". Ele afirma que todos os dias prefeitos o procuram para reclamar da ação de promotores. Afirma que "até membros do MP o apoiam".

Para a diretoria da Associação do Ministério Público, se aprovada, a PEC vai gerar "pressão e acúmulo sobre uma só pessoa, dificultando as investigações, reduzindo a eficiência das apurações e facilitando a impunidade".

"O Estado de São Paulo possui mais de 600 prefeitos e dezenas de deputados, secretários estaduais e autoridades e agentes públicos", assinala Felipe Locke Cavalcanti, presidente da entidade dos promotores. "É humanamente impossível que uma só pessoa seja responsável por investigá-los."

A PEC que inquieta os promotores surgiu uma semana após a Promotoria do Patrimônio Público obter liminar judicial em ação civil, cessando o pagamento "indevido e ilegal" do auxílio-moradia aos deputados. O prejuízo ao Tesouro alcança R$ 2,5 milhões por ano, calcula a promotoria. Na última terça-feira, o Tribunal de Justiça manteve o corte da regalia, rejeitando recurso da Assembleia. / FAUSTO MACEDO




Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio

  • Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio
  • Pasadena não foi um bom negócio, diz Graça Foster
  • Candidatos de oposição escolhem São Paulo para sediar campanha



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo