Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias > São Paulo
Início do conteúdo

Austrália: estudante pediu socorro 2 vezes

11 de outubro de 2012 | 3h 07
JORGE BECHARA / SYDNEY - O Estado de S.Paulo

O inquérito que apura a morte de Roberto Laudisio Curti em Sydney, na Austrália, exibiu ontem o vídeo de 39 segundos gravado pela câmera da Taser usada para dar o último disparo contra o estudante brasileiro, já algemado e imobilizado no chão por cinco policiais. As imagens mostram um agente aplicando cinco descargas Taser do tipo "drive stun" (com a arma acionada em contato com o corpo da vítima).

O vídeo também mostra o joelho de um policial apoiado no corpo do estudante, enquanto se ouvem ordens e risadas dos colegas. Por duas vezes, ouve-se o estudante gritando "socorro". A coroner (espécie de juíza de instrução) Mary Jerram disse que, por causa da força das imagens, não vai divulgar o vídeo.

O policial que disparou a Taser, Chin Aun Lim, admite que "vendo o vídeo, parece que ele está algemado e eu não atiraria se soubesse", mas insiste que não viu as algemas e em sua memória continuava achando que Roberto empurrava os policiais.

Domingos Laudisio, o tio do estudante que acompanha o depoimento na Austrália, chegou a se exaltar no tribunal. No fim da sessão, declarou ao Estado que os policiais australianos são "completamente mentirosos".

O depoimento de outro policial, David Kim, foi o que mais revoltou a família e a coroner. Ele alegou "não lembrar do que lembrava quando assinou o primeiro depoimento".

Drogas. No depoimento do psiquiatra Jonathan Phillips, foi revelado que o estudante também consumiu maconha, tequila, uísque e cerveja na noite em que dividiu um comprimido de LSD com dois amigos.

O depoimento do especialista era muito aguardado porque vários casos de morte envolvendo Tasers são justificados pelo fato de a vítima estar em "excited delirium". Jonathan Phillips descartou essa hipótese, explicando que Curti "estava em um mundo próprio, com medo e queria apenas fugir". "Nada sugere que procurasse violência."




Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Fóruns Estadão Brasil 2018 debate educação no Brasil

  • Fóruns Estadão Brasil 2018 debate educação no Brasil
  • O dia seguinte no morro Pavão-Pavãozinho
  • Brasília: monumental na aparência e nas distâncias



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo