Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias >
Início do conteúdo

Bando enfrenta a PF em assalto a banco e 6 morrem

Grupo era monitorado há meses por ataques no Pará e no Maranhão; tiroteio de fuzis durou 15 minutos

03 de março de 2010 | 0h 00
Wilson Lima, ESPECIAL PARA O ESTADO, SÃO LUÍS - O Estadao de S.Paulo

Seis assaltantes morreram durante um tiroteio contra 20 agentes da Polícia Federal num assalto a uma agência bancária na cidade de Santa Luzia do Paruá, distante 394 km de São Luís, na manhã de ontem. Um policial civil que prestava serviço como vigilante do banco também morreu e a gerente acabou baleada. Três pessoas que participaram do assalto foram presas e outra continua foragida.

De acordo com informações da PF, os bandidos chegaram à agência bancária em dois veículos, uma Hilux e um Polo Branco, roubados aproximadamente 20 minutos antes do assalto. No momento em que eles estavam executando o roubo, cerca de 20 policiais federais do Maranhão, do Pará e de Brasília (12 do Grupo de Operações Táticas da PF) já estavam na cidade. Eles cercaram a agência e deram voz de prisão aos dez assaltantes. Nesse instante, os bandidos reagiram com tiros de fuzis. Os policiais federais revidaram. O tiroteio durou aproximadamente 15 minutos. A PF não informou o valor em dinheiro que os assaltantes tentaram levar da agência bancária.

Segundo o superintendente da Polícia Federal no Maranhão, Fernando Segóvia, a PF já vinha monitorando essa quadrilha havia meses, por causa de vários assaltos a banco que cometeram no Maranhão e no Pará. No dia 27 de fevereiro, a PF descobriu que os criminosos fariam um assalto em Santa Luzia do Paruá e montaram uma estratégia para desarticular a quadrilha.

Ainda conforme o superintendente da PF, apesar do número elevado de mortos no confronto, ele considerou a operação um sucesso. "A gente tem visto assaltos (no Maranhão) que acontecem e não há como a polícia evitar. Naquele momento, a gente estava acompanhando. Existiam policiais acompanhando esses assaltantes, tínhamos agentes que vinham desde o Pará acompanhando (o grupo). E agora a gente conseguiu efetivamente descobrir o assalto", disse Fernando Segóvia.

Pelos primeiros depoimentos dos assaltantes presos, a intenção deles era executar o assalto na segunda-feira pela manhã, mas resolveram atrasar em um dia a ação. Isso porque o carro-forte que abasteceria a agência bancária chegou à cidade apenas na tarde de segunda-feira, permanecendo por lá entre 13 e 15 horas.

Os corpos dos bandidos mortos foram encaminhados para São Luís e a Polícia Federal já lavrou um auto de resistência contra os três integrantes da quadrilha que permanecem presos. A PF espera capturar o foragido nos próximos dias.


Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão




Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo