ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Força aérea celebra veterano 'elegante'

Cerimônia homenageia os 30 anos do uso do turboélice Tucano T-27 na formação de pilotos da aviação militar nacional

06 de dezembro de 2013 | 2h 17
Roberto Godoy - O Estado de S.Paulo

A Força Aérea recebe nesta sexta-feira, 6, os novos aspirantes a oficial da arma, e celebra um veterano - o turboélice Tucano T-27, que completa 30 anos de uso na formação dos pilotos da aviação militar brasileira.

Na turma de 168 cadetes da Academia da FAB, em Pirassununga, 107 são aviadores, 40 intendentes e 21 infantes. Há um grupo de mulheres - 8 delas vão pilotar aeronaves, de combate inclusive, enquanto as outras 18 optaram pelos serviços administrativos. Um aluno estrangeiro foi indicado pelo governo da Guatemala e integra o quadro.

Os aspirantes passarão ainda por um ciclo de 28 semanas antes de serem promovidos a oficiais e designados para postos em todo o território nacional. A cerimônia de hoje será marcada por atos simbólicos. A troca dos espadins pelas espadas é a marca da meta atingida. O quepe lançado ao ar é um gesto informal de comemoração.

O elegante, ágil e preciso Tucano foi desenvolvido pela Embraer na segunda metade da década de 70, definido pela empresa como "treinador avançado". Mais tarde, passaria a ser oferecido com facilidades para o ataque leve ao solo.

O primeiro voo, em 19 de agosto de 1980, revelou certas ousadias no projeto, inéditas para essa classe, dos monomotores turboélices, como os assentos ejetáveis, 'cabides' para cargas externas, trem de pouso retrátil e cabine inspirada no arranjo dos caças pesados da época.

Na cerimônia da manhã de hoje, o Tucano T-27 de matrícula 1361, com uma pintura especial comemorativa, vai liderar 16 aeronaves do mesmo tipo. A unidade é uma veterana: tem servido à instrução dos alunos da AFA e também ao Esquadrão de Demonstração Aérea - a Esquadrilha da Fumaça, agregada à Academia.

O EDA está trocando de avião e estreia o novo A-29 Super Tucano em 2014. O homenageado T-27 acumula 500 mil horas de voo. Desde a chegada a Pirassununga, em 1983, atuou na formação de 2.700 aviadores. Ao menos 16 países utilizam o Tucano que, no Brasil, será submetido a um programa de revitalização e poderá ser empregado até 2025.


Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

"Relatório foi omisso", admite Gabrielli

  • "Relatório foi omisso", admite Gabrielli
  • Pré-candidato do PV vai ao trabalho de bicicleta
  • Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo