ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Indefinição do PSDB favorece avanço de Eduardo Campos

29 de outubro de 2013 | 2h 14
ANÁLISE: João Bosco Rabello, colunista do 'Estado' - O Estado de S.Paulo

Deve ser preocupante para o PSDB a informação de que o PPS está a um passo de uma aliança com o PSB. O fato, se confirmado, representa a antecipação da previsível disputa entre o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e o senador tucano, Aécio Neves, pela liderança eleitoral no campo da oposição e dá mais nitidez à vulnerabilidade do PSDB ditada pela indefinição do candidato oficial do partido.

As últimas semanas demonstraram que o acerto interno que pôs fim à ameaça do ex-governador José Serra de deixar o partido passa pela admissão de sua candidatura. O que devolve o conflito do partido à estaca zero. Se para Campos a zona de incerteza em relação à sua candidatura desde a filiação da ex-ministra Marina Silva é um suspense que ajuda a ampliar sua visibilidade, para Aécio é perda de tempo precioso dividir a vitrine com um possível candidato com recall maior que o seu. Isso os torna rivais, e não parceiros. É um círculo vicioso: se não há clareza quanto ao candidato, não haverá retorno claro dos potenciais adeptos da candidatura.

A dúvida recorrente sobre Aécio é quanto à sua determinação em ser candidato, decorrente de uma oposição considerada ainda tímida demais. Trocando em miúdos, ceder à pressão de Serra transmitiu a dúvida quanto à sustentação da candidatura pelo senador.

Campos vai disputar votos tanto no segmento eleitoral de Aécio quanto no de Dilma Rousseff, o que já levou à intensificação da campanha aberta da presidente - agora, escancarada. O PSDB, ao contrário, parece imobilizado pelo conflito interno. É o que leva Aécio a fazer chegar ao governador Geraldo Alckmin sua urgência por uma demonstração de apoio explícito, pois o PSB também já está batendo à porta do tucano, para um acerto regional.



Tópicos: Eleições

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

"Relatório foi omisso", admite Gabrielli

  • "Relatório foi omisso", admite Gabrielli
  • Pré-candidato do PV vai ao trabalho de bicicleta
  • Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo