Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias > São Paulo
Início do conteúdo

Sítio de pais de padre Marcelo é assaltado

Seis homens armados com metralhadoras e revólveres invadiram a[br]propriedade da família em Itupeva, no interior; dois suspeitos foram presos

16 de setembro de 2010 | 0h 00
Nataly Costa - O Estado de S.Paulo

O sítio no qual moram os pais do padre Marcelo Rossi - Vilma Aparecida e Antônio Rogério Rossi -, em Itupeva (SP), foi assaltado anteontem, às 7h30. Seis homens armados com revólver e metralhadora levaram R$ 2 mil em dinheiro, joias, terços, escapulários, óculos escuros, um computador, um crucifixo, dois sacrários e 11 relógios. Dois ladrões foram presos e a polícia recuperou parte dos pertences roubados.

Na hora do assalto, o pai do padre, de 68 anos, estava com o caseiro no sítio, que não tem sistema de alarme ou segurança. Os homens dominaram o caseiro, recolheram os pertences durante cerca de uma hora e fugiram. A polícia foi acionada e um dos ladrões, de nome não informado, foi detido no mesmo dia em Itupeva. Na manhã de ontem, Rogério Souza Silva, outro participante do roubo, foi preso em casa, na Vila Joaniza, zona sul de São Paulo.

Silva era presidiário foragido e já estava sendo procurado pela polícia por outros delitos. Ele está envolvido em outros assaltos na zona sul. Acredita-se também que ele faça parte de uma suposta quadrilha que está agindo no interior do Estado, nas proximidades de Itupeva. Na casa de Silva foram encontrados, além dos pertences da família do padre Marcelo Rossi, uma metralhadora, um revólver calibre 38 e dezenas de balas 9 milímetros.

O boletim de ocorrência foi registrado na terça-feira na Delegacia de Polícia de Itupeva, mas, por causa do material encontrado e da prisão de Silva em Vila Joaniza, a investigação segue também no 80.º DP.

Silêncio. Ontem pela manhã, segundo o delegado de polícia Manuel Camassa, titular do 80.º DP, Antônio Rogério Rossi foi até lá para reconhecer os pertences e identificar Silva. O Estado entrou em contato com o pai do padre Marcelo, mas ele não quis falar sobre o assunto. "Não aconteceu nada", disse, e desligou o telefone. A Assessoria de Imprensa do padre também preferiu não confirmar o ocorrido. O religioso está em turnê de lançamento do seu livro, Ágape, e também não falou à reportagem.


Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Protesto pede autonomia para o IBGE

  • Protesto pede autonomia para o IBGE
  • Devo ou não contratar a garantia estendida?
  • Todas as informações sobre o produto têm de ser claras



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo