SP quer reduzir abandono de bicho em parque

Governo reforça ação, iniciada em 2012, para alertar que largar animais é um crime federal

Mônica Reolom, O Estado de S.Paulo

16 Outubro 2013 | 02h12

Adotados em fevereiro por um casal e duas filhas, dois pitbulls foram devolvidos quatro meses depois com sinais de maus-tratos. Anna Bueno, arquiteta e voluntária no tratamento de animais, havia resgatado da rua os dois filhotes com a mãe. Após castrá-los, dar vacinas e vermífugo, Anna os colocou para adoção e achou que tivesse encontrado a família perfeita.

"A irmã do dono me ligou um tempo depois e disse: 'Pelo amor de Deus, pegue os cachorros de volta'", diz Anna. Um dos animais estava tomado de sarna e nenhum dos dois havia recebido todas as vacinas previstas. "Pareciam ótimas pessoas, mas depois não demonstraram carinho com os animais. Isso acontece muito."

O abandono de animais é um problema de saúde pública e se tornou uma questão ambiental para o Estado de São Paulo. Embora seja crime federal, várias pessoas "descartam" seus animais na rua ou em parques. "Já vi casos em que amarraram em árvore, outro que sedaram o cachorro antes de abandoná-lo no parque", conta Anna.

Uma campanha da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, lançada em 2012 e reforçada neste mês, busca mobilizar as pessoas contra o abandono. Com placas espalhadas em parques estaduais, estações de metrô e paradas de ônibus, a campanha Amigos para Sempre será veiculada até o dia 25.

Fábio Pegrucci, do grupo Cães do Parque, que atua no Horto Florestal, zona norte de São Paulo, diz que, entre 2009 e 2012, 150 cães e gatos abandonados e maltratados foram resgatados no local. Desde a colocação das placas, há um ano, o número caiu para cerca de 20. A secretaria não divulga números de animais deixados em seus parques.

Para ONGs, a campanha é interessante, mas insuficiente. "A falta de investimento em educação é muito grande. As pessoas acham que cuidar de um animal é só dar carinho e na primeira dificuldade querem se livrar do problema da forma mais fácil", diz Angélica Peres, vice-presidente da Natureza em Forma, loja que coloca animais para adoção, parceira da ação do Estado.

Mais conteúdo sobre:
Abandono de animais sp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.