Mais um cofundador do The Pirate Bay deixa a prisão

Fredik Neij é o segundo dos três fundadores condenados a deixar a prisão na Suécia

Redação Link, Estadão Conteúdo

02 Junho 2015 | 16h30

REUTERS
Os fundadores Fredik Neij, à esquerda; ao lado de Gottfrid Svartholm (ainda preso) e Peter Sunde

Mais um dos membros fundadores do The Pirate Bay concluiu sua pena na prisão e se encontra em liberdade. Fredik Neij foi detido em novembro do ano passado por autoridades na Tailândia e transferido para a Suécia, onde foi mantido preso, em Skänninge.

O programador de 37 anos cumpriu dois terços da sentença e foi libertado. Fredik Neij tem esposa e filhos em Laos, país do sudeste asiático, para onde deve retornar.

Neij foi condenado em 2012 após anos de briga judicial acusado de desrespeito à lei de direitos de propriedade intelectual, ao lado de Gottfrid Svartholm Warg e Peter Sunde, também fundadores do site.

Warg obteve a condenação mais longa, de três anos e meio. Peter Sunde, preso no ano passado, foi libertado em novembro e veio ao Brasil em abril para um evento sobre criptografia e privacidade.

Ao site TorrentFreak, um membro da família de Neij enviou fotos do operador do Pirate Bay.

REPRODUÇÃO/TORRENTFREAK/ARQUIVO PESSOAL

 

Saga

Um documentário lançado em 2013 conta a história dos fundadores do site de torrent (tipo de arquivo que transfere conteúdo entre duas partes, origem e destino, através do protocolo BitTorrent) mais popular da história, usado para download de filmes, músicas e softwares, normalmente protegidos por direitos autorais.

A saga de Gottfrid Svartholm, Fredrik Neij and Peter Sunde, dirigida por Simon Klose, conta com muita tensão em tribunais, brigas, esconderijos e piadinhas. No pano de fundo, a crença de que a cultura deve ser compartilhada e acessível.

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.