Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias > Internacional
Início do conteúdo

África do Sul se prepara para cerimônia de Mandela

09 de dezembro de 2013 | 10h 57
AE - Agência Estado

Milhares de policiais sul-africanos estão a postos para a cerimônia de terça-feira em homenagem ao ex-presidente Nelson Mandela no estádio de futebol de Soweto. Membros do governo alertaram que as autoridades irão bloquear o acesso ao estádio se o número de pessoas for muito grande.

O memorial ao líder sul-africano que se tornou um ícone na luta contra o apartheid deve lotar o estádio com capacidade para 95 mil pessoas. Entre os convidados estão dezenas de chefes de estado. A última aparição pública de Mandela foi no mesmo estádio, durante a cerimônia de abertura da Copa do Mundo de 2010.

O tenente-general Solomon Makgale, um porta-voz para o Serviço de Polícia Sul-Africano, disse que "milhares" de agentes da polícia irão direcionar o tráfego, proteger as pessoas e auxiliar os guarda-costas de autoridades visitantes.

Makgale disse que há uma força-tarefa conjunta da polícia, de diplomatas e de oficiais do serviço de inteligência para auxiliar as delegações estrangeiras que planejam comparecer à cerimônia.

Hoje de manhã o gramado em frente ao FNB Stadium foi cortado e trabalhadores instalaram vidros a prova de balas para proteger o palco onde líderes mundiais, incluindo o presidente norte-americano, Barack Obama, deverá discursar.

Autoridades disseram que mais de 70 chefes de estado devem comparecer, como o primeiro-ministro britânico, David Cameron, a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, e o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon.

Ruas a vários quilômetros ao redor do estádio serão fechadas, e as pessoas terão que andar ou tomar transportes públicos para chegar ao estádio. Estádios próximos equipados com telões também serão abertos para acomodar o excesso de pessoas.

O Ministro do Governo Collins Chabane disse a jornalistas que não é possível estimar quantas pessoas comparecerão à cerimônia. "Uma vez que vermos que o número estiver se tornando insustentável, o acesso será negado", disse.

Mandela morreu na quinta-feira passada, aos 95 anos. Após o memorial no estádio, o corpo de Mandela permanecerá na residência oficial do Presidente da África do Sul, na capital Pretória, até sexta-feira. O corpo de Mandela será enterrado no domingo em Qunu, sua cidade natal.

Ao lado de fora do prédio parlamentar de Cape Town, as pessoas depositaram flores aos pés de uma grande imagem de Mandela. Coros cantaram e uma grande tela projetou velhos vídeos de Mandela discursando no Parlamento, enquanto os visitantes deixaram centenas de mensagens escritas. Fonte: Associated Press.




Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo