Agressor jogou miniatura de ferro contra Berlusconi

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, de 73 anos, foi agredido por um popular neste domingo, logo após um comício na cidade de Milão. Um homem jogou uma miniatura de ferro no rosto do premiê, que ficou com a boca e o nariz sangrando, olhando para as câmeras com um ar atordoado. O agressor, identificado como Massimo Tartaglia, de 42 anos, foi imediatamente detido pela polícia. Tartaglia não tem antecedentes criminais, informou mais tarde a polícia.

AE, Agencia Estado

13 Dezembro 2009 | 21h05

Inicialmente, a polícia informou que o agressor havia dado um soco forte em Berlusconi, mas as imagens da agressão mostraram que na verdade ele se aproximou bastante e jogou a miniatura da catedral medieval de Milão contra o premiê. O boletim médico indica que o premiê sofreu uma "pequena fratura" no nariz e teve dois dentes quebrados, além de sofrer lesões nos lábios, disse Paolo Klun, porta-voz do Hospital San Raffaele de Milão.

Klun disse que Berlusconi ficou "muito abalado e desmoralizado" com a agressão. "Ele não entendeu muito bem o que aconteceu", disse o porta-voz do San Raffaele. Berlusconi, além de primeiro-ministro, é um dos dois homens mais ricos da Itália. Magnata da mídia, ele controla empresas como emissoras de televisão, jornais, revistas e um editora, além de investimentos em outros ramos da economia através do seu grupo Fininvest. Durante este ano inteiro, o premiê se envolveu numa série de escândalos sexuais com prostitutas, se separou da segunda esposa e sua suposta ligação com a máfia foi levantada por um mafioso arrependido num julgamento.

Policiais de Milão disseram que o agressor jogou uma miniatura do Duomo (catedral) de Milão. Berlusconi dava autógrafos a partidários, perto do seu carro, quando foi agredido. Após a agressão, foi colocado num automóvel e levado ao hospital San Raffaele, onde deverá ser visitado por seu médico particular. "Aquilo que fizeram a Berlusconi foi um ato de terrorismo", disse o ministro Umberto Bossi, aliado de extrema direita de Berlusconi.

O porta-voz de Berlusconi, Paolo Bonaiuti, disse que o premiê ficará internado até amanhã no hospital em observação. "Nós vamos esperar e ver o que os médicos dirão na manhã de segunda-feira", disse Bonaiuti. Segundo ele, Berlusconi passará por vários exames. As informações são da Ansa e da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Itália Berlusconi agressão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.