Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias > Internacional
Início do conteúdo

Coreia do Norte expulsa tio de Kim Jong-Un do governo

09 de dezembro de 2013 | 9h 57
AE - Agência Estado

A Coreia do Norte confirmou a destituição do poderoso tio do líder Kim Jong-Un, Jang Song-Thaek, em um evento que contou com uma rara transmissão de imagens humilhantes do líder político sendo levado por oficiais uniformizados.

Segundo a agência de notícias Korean Central News Agency, Jang foi retirado de todos os cargos que ocupava e expulso do partido sob a acusação de cometer atos criminosos e liderar uma "facção contrarrevolucionária".

Jang era visto como uma das mais importantes figuras por trás do poder e mentor do sobrinho, sendo um dos principais apoiadores de uma reforma econômica ao estilo da China. A agência reportou que a decisão foi tomada no domingo, durante um encontro de altas lideranças do partido presidida por Kim.

As alegações contra Jang, de 67 anos, não puderam ser confirmadas de modo independente e não há menção sobre mais punições a ele.

A televisão estatal mostrou imagens de Jang sendo arrastado de seu assento em uma reunião por dois oficiais, em uma veiculação extremamente rara de imagens humilhantes envolvendo uma autoridade sênior. "Kim construiu uma base de poder sólida nos últimos dois anos, e ele não precisava mais de um regente que aparentava ser cada vez mais poderoso e ameaçador", afirmou Paik Hak-Soon, um pesquisador no South''s Sejong Institute.

A agência de espionagem da Coreia do Sul já havia dito na semana passada que Jang aparentemente havia sido expulso e que dois associados haviam sido executados.

O regime disse que removeu Jang e seus associados por tentar construir uma facção no partido e por indicar seguidores para cargos importantes no governo com base em fins políticos. A reportagem da KCNA também criticou o estilo de vida do político, ao dizer que ele mantinha "relações impróprias" com várias mulheres, consumia drogas, gastava excessivamente em cassinos e que havia sido "afetado pelo modo de viver capitalista".

Jang também foi acusado de impedir a produção estatal de ferro, fertilizantes e vinalon (uma fibra sintética caseira) ao vender os recursos a preços baixos e "jogando o sistema de gerenciamento financeiro em um estado de confusão". (Fernando Ladeira, com informações da Dow Jones Newswires e da Associated Press - fernando.ladeira@estadao.com)




Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo