De Guindos: Acordo mostra forte defesa do euro

O acordo fechado na madrugada desta terça-feira pelos ministros das Finanças da zona do euro sobre um novo pacote de socorro para a Grécia é uma prova inegável da vontade de manter a zona do euro unida, afirmou o ministro das Finanças da Espanha, Luis de Guindos. O acordo mostra que "há uma forte defesa do euro, que o euro é importante pra todos nós", disse de Guindos ao chegar para uma reunião dos ministros das Finanças da União Europeia, que envolve países que não fazem parte da zona do euro.

CLARISSA MANGUEIRA, Agência Estado

21 Fevereiro 2012 | 09h41

De Guindos destacou que os problemas da Espanha, que foram refletidos em uma forte queda do Produto Interno Bruto (PIB) do país no quarto trimestre do ano passado, são de uma magnitude completamente diferente na comparação com a da Grécia. "A Espanha é capaz de se financiar no mercado com condições infinitamente melhores" que as da Grécia, declarou o ministro.

Em uma entrevista separada, a ministra das Finanças da Dinamarca, Margrethe Vestager, classificou o acordo sobre o novo pacote de socorro da Grécia como "muito difícil". "O pacote de ajuda é "um equilíbrio entre solidariedade e disciplina", afirmou Vestager, a caminho da reunião dos ministros das Finanças da UE. As informações são Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Espanha Grécia euro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.