Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias > Internacional
Início do conteúdo

EUA: debate para ‘afrouxar’ visto avança

Adesão ao Global Entry pode ser oficializada no próximo mês; secretário americano espera chegar ‘um dia’ à isenção do documento

13 de agosto de 2013 | 23h 24
Rafael Moraes Moura e Ricardo Della Coletta - O Estado de S. Paulo

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, disse nessa terça-feira, 13, que as discussões entre Brasil e Estados Unidos sobre o programa Global Entry - o primeiro passo rumo a uma futura isenção de vistos - têm sido satisfatórias e que há a possibilidade de algum resultado ser divulgado ainda neste ano.

Em março, os dois governos acertaram a participação inicial de 1.500 viajantes frequentes no programa Global Entry, que permite a entrada em território americano sem passar pelas filas de imigração. Dessa forma, não seriam beneficiados turistas eventuais, apenas os brasileiros que visitam os EUA com maior frequência, na maioria das vezes em viagens a trabalho. Na época, não havia previsão para o início da experiência, porque ainda havia pontos em negociação entre o Itamaraty e o Departamento de Estado - equivalente ao Ministério de Relações Exteriores americano.

"Uma declaração poderá ser acordada em breve, no mês de setembro, e prepararia o texto a ser divulgado durante visita presidencial (de Dilma Rousseff aos Estados Unidos, em 23 de outubro)", afirmou Patriota, ao lado do secretário de Estado dos EUA, John Kerry, que visita o País. "A questão da eliminação do requerimento do visto é outra questão, mais complexa, que exigirá mais tempo para ser debatida", ressaltou o chanceler brasileiro.

Empenho. De acordo com Kerry, o governo americano está empenhado em "apressar ao máximo" o processo de solicitação do visto por parte dos brasileiros. "Nós nos orgulhamos de ter dinamizado nossas operações. Queremos que mais brasileiros venham aos EUA, em viagens a negócio, turismo, estudo, visitar amigos. Queremos facilitar esse processo", afirmou o secretário. "Vamos abrir consulados em Belo Horizonte e Porto Alegre, e estamos avançando o máximo possível para facilitar a questão do visto", destacou.

O secretário comentou ainda que a Casa Branca quer o maior número possível de turistas brasileiros e espera "chegar um dia" à isenção de visto. No início do ano passado, em discurso na Disney, o presidente Barack Obama defendeu a entrada do Brasil na lista de países isentos do documento.





Tópicos: EUA, Visto

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo