Terremoto deixa um morto na Tailândia

Dois fortes terremotos foram registrados no nordeste de Mianmar, com um intervalo de menos de um minuto, na noite de hoje (horário local). O primeiro tremor de magnitude 6,8 ocorreu a apenas 10 quilômetros de profundidade, segundo o Centro de Pesquisa Geológica dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês). Ele foi seguido por outro tremor de mesma magnitude, mas numa profundidade muito maior: 230 quilômetros. Segundo a polícia tailandesa, pelo menos uma pessoa morreu por causa do tremor.

AE, Agência Estado

24 Março 2011 | 13h36

Os terremotos foram registrados ao longo das fronteiras de Mianmar com a Tailândia e com o Laos, cerca de 110 quilômetros da cidade tailandesa de Chiang Rai. Prédios chacoalharam em Bangcoc, que fica 800 quilômetros do sul do epicentro. O Centro de Advertência de Tsunamis do Pacífico disse que o tremor ocorreu numa área muito interiorizada para criar uma onda destrutiva.

A polícia do distrito tailandês de Mae Sai informou que uma mulher de 52 anos morreu, após uma parede de sua casa ruir durante o tremor. O coronel Thanomsak Yospan, superintendente da polícia distrital, disse que a casa da mulher era precária e ela era até o momento a única vítima.

Tendo em vista a força e a profundidade do primeiro tremor, o USGS disse que 600 mil pessoas sentiram o abalo de forma forte ou violenta. Prédios na região são considerados vulneráveis, o que significa que danos entre moderados e fortes devem ter ocorrido em residências.

Max Jones, um australiano que mora na capital tailandesa, estava no 27º andar do prédio onde mora quando o edifício começou a chacoalhar e ele teve de se segurar nas paredes para não cair no chão. "Foi muito assustador", disse. Ele afirmou que viu fumaça subindo de prédios próximos e pessoas correndo pelas ruas. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
terremoto Mianmar Tailândia morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.