Tropas de Israel matam palestino na fronteira de Gaza

Um jovem palestino foi morto e vários outros ficaram feridos hoje por tropas israelenses, que disparavam contra manifestantes perto da fronteira da Faixa de Gaza. A violência ocorreu no dia em que os árabes de Israel e os palestinos relembram o "Dia da Terra" - dia que marca o assassinato de seis árabes por Israel, durante uma manifestação contra confiscos de terra, ocorrida em 1976.

AE, Agência Estado

30 Março 2010 | 15h12

Houve manifestações em Israel e também nos territórios ocupados. Um palestino de 15 anos, Mohammed al-Faramawi, foi morto a tiros na cidade de Rafah, no sul da Faixa de Gaza. Médicos e testemunhas disseram que o jovem foi morto por forças israelenses, mas os militares de Israel negaram essa versão, afirmando que apenas dispararam tiros de advertência, sem atingir ninguém.

O chefe do serviço de emergência de Gaza, Muawiya Hassanein, disse que havia crianças entre os dez feridos. Um deles, Raid Abu Namus, de 9 anos, estava em estado grave, disseram médicos de um hospital próximo. Outro palestino, de 14 anos, foi atingido por um tiro no campo de refugiados de Maghazi, no centro de Gaza, segundo Hassanein.

Na cidade de Khan Yunis, a leste de Rafah, centenas de manifestantes marcharam até a região fronteiriça e jogaram pedras em tropas israelenses, que reagiram com disparos, segundo testemunhas. A manifestação ocorreu perto do local onde houve duros confrontos, no fim de semana passada, que mataram dois soldados israelenses e dois palestinos e movimentaram a relativamente calma fronteira, nos piores incidentes desde a guerra de 22 dias em Gaza, entre 2008 e 2009.

Em dezembro, Israel lançou uma ofensiva de 22 dias em Gaza que matou 1.400 palestinos e 13 israelenses. A ofensiva diminuiu parte da violência na região, mas, nas últimas semanas, a tensão voltou a crescer. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Israel palestinos mortes manifestações Gaza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.