ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Aécio: 'Em pouco tempo a decência e a dignidade vão governar o Brasil'

Senador tucano, provável candidato à Presidência pelo PSDB assume de vez discurso de candidato

06 de dezembro de 2013 | 23h 22
Ricardo Brandt - O Estado de S. Paulo

Campinas - O senador Aécio Neves (PSDB-MG) assumiu o discurso de candidato e pediu ajuda para ser eleito presidente em 2014 a prefeitos e lideranças do partido, em um evento na noite desta sexta-feira, 6, em Campinas, interior paulista. "Me façam vencer as eleições em São Paulo que eu venço as eleições no Brasil", discursou Aécio. "Juntos, vamos subir a rampa do Palácio do Planalto."

Defendendo um projeto alternativo para governar o Brasil, com ataques ao governo do PT, Aécio foi recepcionado por membros do PSDB em uma fazenda, em encontro organizado pelo líder do partido na Câmara dos Deputados, deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP). "Dentro de muito pouco tempo a decência e a dignidade vão voltar a governar o Brasil."

Para uma plateia de tucanos ligados ao PSDB paulista, Aécio falou como candidato e fez reverência a lideranças do Estado. "Não é fácil um mineiro se apresentar aqui depois da redemocratização talvez como o primeiro candidato não paulista do PSDB à Presidência da República. Isso, para mim, aumenta a responsabilidade", discursou.

"Posso não ter tido a oportunidade de ter nascido em terras paulistas, mas levarei comigo, se couber a mim essa responsabilidade, os valores de Mário Covas, os valores do PSDB de Fernando Henrique."

Aproximação. Horas antes, em evento com empresários em Campinas, Aécio classificou como natural a aproximação entre PSDB e PSB nas eleições de 2014.

"Tenho certeza que, seja no plano estadual como no plano nacional, a aproximação entre PSB e PSDB será algo que ocorrerá com enorme naturalidade, mesmo que não seja em um primeiro momento", afirmou o senador, principal pré-candidato do partido.

Aécio, que visitou o interior paulista, defendeu que os dois partidos têm objetivos em comum. "Ambos estamos percebendo o mal que governo do PT vem fazendo ao Brasil. Nós queremos interromper esse ciclo para iniciar um outro ciclo", disse Aécio.

"Em muitas regiões e estados o PSDB e o PSB já caminham juntos. Nos meus dois governos de Minas Gerais. Aqui em Campinas fizemos uma bela e vitoriosa dobrada", lembrou o senador.

Aécio negou que a aproximação do PSDB e do PSB crie embaraços para o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), na campanha de 2014 e disse que espera lançar até o dia 17 um documentos com propostas para a campanha.





Tópicos: Aécio, PSDB, PSB

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

"Relatório foi omisso", admite Gabrielli

  • "Relatório foi omisso", admite Gabrielli
  • Pré-candidato do PV vai ao trabalho de bicicleta
  • Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo