ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Aécio: 'Ganhar em SP é caminho para vencer no Brasil'

07 de dezembro de 2013 | 13h 17
JOSÉ MARIA TOMAZELA - Agência Estado

O senador Aécio Neves, pré-candidato do PSDB à presidência da República, pediu o apoio dos prefeitos e vereadores tucanos para ganhar a eleição no Estado de São Paulo. "Se vencer as eleições em São Paulo, e espero que vençamos, vamos vencer no Brasil", disse. Aécio reuniu 21 prefeitos, vereadores e deputados neste sábado, 7, num clube da região central de Sorocaba para o evento "Conversa com os Brasileiros", do PSDB. Depois de criticar o desempenho da economia, a falta de investimentos na saúde e na fiscalização das fronteiras, disse que o País cansou do PT. "O Brasil está cansado de incompetência e estou pronto."

Ao comentar as investigações sobre o cartel no setor metroferroviário em São Paulo, e o suposto pagamento de propinas a líderes tucanos, disse que tudo deve ser investigado com profundidade. "Se houver comprovação de algum ilícito, tem de ser punido exemplarmente, independente de filiação partidária. O que não concordamos é com a utilização da estrutura do Estado para perseguir adversários políticos, com denúncias que não correspondem à realidade."

Sobre a tentativa da Polícia Federal de transferir a investigação para Brasília, Aécio ponderou que não importa onde ocorra a apuração. "O que importa é que as investigações ocorram de forma ampla a efetiva, mas que não seja seletiva." No discurso, ele prometeu reestatizar a Petrobrás, em benefício da sociedade. "Estamos voltando a ser o que éramos na década de 50, exportadores de commodities." Atacando a corrupção e falta de gestão, disse que O Brasil é um cemitério de obras inacabadas.

O tucano disse que tem conversado com o ex-governador de São Paulo, José Serra, que também se apresenta como pré-candidato e afirmou que o PSDB vai estar unido na campanha. "Nossa unidade é o instrumento mais vigoroso que temos para ir ao segundo turno e ganhar as eleições."

Aécio considerou natural uma possível união com o PSB, mas disse que a candidatura de Eduardo Campos, governador de Pernambuco, está colocada e que as candidaturas aprimoram a democracia. "O PT quis ganhar por WO impedindo a candidatura, mas as candidaturas, o embate, é bom para a democracia."




Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

"Relatório foi omisso", admite Gabrielli

  • "Relatório foi omisso", admite Gabrielli
  • Pré-candidato do PV vai ao trabalho de bicicleta
  • Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo