ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Análise: Documento do PSB-Rede dá sensação de 'dèja-vu'

29 de novembro de 2013 | 9h 27
Rubens Figueiredo

O documento do PSB-Rede decepciona. Uma mistura de diagnóstico e um enunciado genérico de intenções, passa a nítida sensação do "dèja-vu". Pode parecer incrível, mas para quem se propõe a ser o novo e gera tanta expectativa, falar em "universalização da educação", "redução das desigualdades regionais", "práticas atrasadas na política" e garantia aos direitos humanos é tão empolgante quanto dançar com a irmã no baile.

Além disso, a proposta aborda superficialmente duas grandes questões fundamentais. Uma, é o nosso modelo de desenvolvimento, que está levando à involução da nossa economia. Outro, é o papel central que a educação necessariamente deverá ter no nosso futuro imediato. O documento reserva tímidas oito linhas ao tema.

O texto traz frases de fazer inveja a uma letra do Djavan: o que significará, por exemplo, "observância às diferentes ordens de transversalidade"? Em outro trecho, ensina que a autonomia popular é um dos "elementos estruturantes". Imagine o que o brasileiro médio pode pensar dessas coisas.

O documento aponta o destino e não faz referência ao caminho. É de se elogiar a preocupação com a reforma urbana e de aproveitar as potencialidades do mundo digital para aprofundar a democracia. Felizmente, o partido socialista e a rede são bastantes conservadores no que interessa: melhorar o ambiente dos negócios, com defesa da responsabilidade fiscal, atenção à política monetária e câmbio flutuante. Não tem nada de novo - mas que é interessante vindo de onde vem, isso é.

Rubens Figueiredo é cientista político, diretor do Cepac - Pesquisa e Comunicação






Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio

  • Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio
  • Pasadena não foi um bom negócio, diz Graça Foster
  • Candidatos de oposição escolhem São Paulo para sediar campanha



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo