ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Diante de FHC, Dilma faz exaltação da gestão petista

09 de dezembro de 2013 | 17h 58
LUCIANA NUNES LEAL - Agência Estado

A presidente Dilma Rousseff fez nesta segunda-feira, 09, mais um discurso de exaltação dos dez anos do PT no governo, desta vez diante do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O clima, no entanto, era cordial. A petista e o tucano participaram da abertura de um seminário sobre América Latina organizado pelo ex-presidente americano Bill Clinton. Fernando Henrique ouviu o discurso de Dilma na primeira fila da plateia. A convite da presidente, Fernando Henrique foi no carro com a presidente até a base aérea do Galeão, onde eles se juntaram aos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, José Sarney e Fernando Collor e embarcaram rumo a Johanesburgo para assistir ao funeral do líder sul-africano Nelson Mandela.

O encontro inédito dos cinco presidentes em um evento internacional foi exaltado por Dilma e Fernando Henrique. "Estou viajando acompanhada dos ex-presidentes Sarney, Collor, Fernando Henrique e Lula para acompanhar os funerais do grande líder Mandela. É uma honra poder reunir todos os ex-presidentes num objetivo comum. O Estado brasileiro se une para honrar Mandela, exemplo que guiará todos aqueles que lutam pela justiça social e pela paz. É uma demonstração de que as eventuais divergências no dia-a-dia não contaminam as posições do Estado Brasileiro", afirmou Dilma, segundo o Blog do Planalto.

"Há questões que são de Estado, é importante não misturar governo e política partidária com questões de Estado", disse Fernando Henrique sobre o convite de Dilma aos antecessores.

Em discurso, Dilma destacou os feitos de seu governo e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e mais uma vez criticou governos passados por "pensar o Brasil como um país pequeno" e não investir em infraestrutura. "O Brasil não foi pensado para todos. As consequências são os déficits qualitativos em educação, em infraestrutura, em mobilidade urbana", criticou Dilma.

A presidente teve uma reunião reservada de cerca de meia hora com Clinton. Enquanto isso, Fernando Henrique esperou a presidente na sala ao lado. Segundo o ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, Dilma e Clinton conversaram sobre a ideia de criação de um fundo de financiamento de energias alternativas latino americano.




Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio

  • Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio
  • Pasadena não foi um bom negócio, diz Graça Foster
  • Candidatos de oposição escolhem São Paulo para sediar campanha



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo