ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Dilma critica governo tucano e enaltece conquistas do PT

12 de dezembro de 2013 | 23h 25
RICARDO DELLA COLETTA, DÉBORA ÁVARES E DAIENE CARDOSO - Agência Estado

A presidente Dilma Rousseff fez na noite desta quinta-feira, 12, críticas à condução da política econômica do País durante o governo tucano, nos anos 90, e defendeu o legado petista. "O governo do PT conseguiu ter responsabilidade com as contas públicas", disse a presidente, que participou da abertura do 5º Congresso do PT, em Brasília.

"Encontramos quando nós chegamos ao governo a inflação com dois dígitos, de 12,5%, e a chamada dívida pública líquida era de 60% do PIB", afirmou a presidente. Dilma também alegou que a taxa de desemprego no Brasil em 2002 chegava a 10,5% e que, à época, o País devia ao Fundo Monetário Internacional (FMI). "O Brasil estava praticamente falido, essa é a verdade".

Defendendo o governo do PT, Dilma disse que a dívida foi reduzida para 35% do PIB. "Reduzimos a inflação, que estava fora de controle, para a metade do que ela era no período anterior", afirmou, para emendar que o PT sempre teve compromisso com o poder aquisitivo do trabalhador. "Jamais esquecemos que a inflação pesa mais sobre os mais pobres". "

A presidente alegou ainda que "foi-se a antiga separação entre desenvolvimento econômico e social". "Hoje nós crescemos e distribuímos (renda). Essa é uma conquista do PT". O Brasil é hoje diferente, disse Dilma, que pontuou ainda que a taxa de desemprego no País foi reduzida pela metade. "Com geração de 20 milhões de empregos formais nos últimos 11 anos, 4,8 milhões no meu período de governo, hoje temos uma das menores taxas de desemprego da nossa história, 5,2%", disse.

A presidente afirmou também que existe "um contraste imenso" entre o Brasil que o PT recebeu e o de hoje. "O País era cheio de limites e impossibilidades. Hoje somos o País que pode, que dá certo e sem complexos", concluiu.



Tópicos: Dilma, PT, Conquistas

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

"Relatório foi omisso", admite Gabrielli

  • "Relatório foi omisso", admite Gabrielli
  • Pré-candidato do PV vai ao trabalho de bicicleta
  • Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo