ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

'Faltou coragem ao PSDB nesses 20 anos para combater PCC', diz Padilha

Em viagem pelo interior de São Paulo, pré-candidato petista ao governo do Estado defendeu maior parceria com a Polícia Federal

12 de fevereiro de 2014 | 14h 05
Ricardo Brandt - O Estado de S. Paulo

PIRACICABA - O ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha afirmou nesta quarta-feira, 12, que falta "coragem" ao governo do Estado de São Paulo no combate ao crime organizado e para enfrentar o PCC, facção criminosa que age dentro e fora dos presídios.

Em caravana pelo interior, Padilha ataca atuação do PSDB na área de segurança - Divulgação
Divulgação
Em caravana pelo interior, Padilha ataca atuação do PSDB na área de segurança

"Faltou coragem deste governo do PSDB nesses 20 anos para enfrentar o crime organizado, para combater as organizações como o PCC", disse Padilha em encontro com lideranças políticas ligadas ao PT, em Piracicaba.

Pré-candidato do PT ao governo do Estado, o ex-ministro começou na última sexta-feira uma caravana por São Paulo, batizada de Horizonte Paulista. Ele discute propostas para seu programa de governo.

"Para combater o crime organizado é preciso parceria com a Polícia Federal, é preciso atuar nas fronteiras do Estado para coibir a entrada de drogas e impedir que os carros roubados saiam", disse.

O ex-ministro argumentou que a polícia do Estado mais rico do País tem condições de enfrentar o crime organizado se agir com a cooperação do governo federal.

Resposta. O presidente do PSDB paulista, deputado Duarte Nogueira, divulgou nota nesta quarta-feira respondendo as acusações de Padilha e dizendo que o petista "mostra, de novo, seu total desconhecimento sobre São Paulo e sobre as medidas necessárias para combater o crime organizado". O deputado ainda afirmou que a ameaça de morte a Geraldo Alckmin por membros do PCC é prova do sucesso da política de segurança pública do Estado.

"Tanto São Paulo tem sido bem sucedido que o governador Geraldo Alckmin foi ameaçado de morte pelo crime organizado, que está descontente com o desmonte que a polícia paulista está fazendo nos seus negócios. Então temos dois lados: enquanto o governador é ameaçado de morte, o PCC mandava votar no PT. Isso já diz muito sobre o trabalho de cada um. ". Por fim, o parlamentar afirmou que "São Paulo investe sozinho mais que o dobro do governo federal em segurança".

 



Tópicos: Padilha, Segurança, SP

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Pasadena não foi um bom negócio, diz Graça Foster

  • Pasadena não foi um bom negócio, diz Graça Foster
  • Candidatos de oposição escolhem São Paulo para sediar campanha
  • Peemedebista lança pré-candidatura em cima de um tanque de guerra



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo