ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Força Aérea do Equador receberá Supertucanos da Embraer

Negócio, avaliado em US$ 261 milhões, estava embargado desde novembro; 24 unidades serão entregues

23 de março de 2009 | 19h 16
Roberto Godoy, de O Estado de S. Paulo

A aviação de combate do Equador vai receber os aviões que queria - 24 aviões Super Tucano, turboélices fabricados pela Embraer - e que o governo do Brasil havia decidido não financiar. Segundo o ministério da Defesa, o primeiro lote, as quatro unidades de um esquadrão, será entregue no fim do ano. O negócio, avaliado em cerca de US$ 261 milhões, estava embargado desde novembro. Todos os custeios correrão por conta do governo equatoriano com dinheiro próprio.

Supertucano, avião de combate nacional - Divulgação
Divulgação
Supertucano, avião de combate nacional

O primeiro modelo da operação previa que os recursos sairiam do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Em novembro a administração do presidente Luis Inácio Lula da Silva embargou o processo de concessão de crédito. Foi uma retaliação pelo calote anunciado na ocasião pelo presidente Rafael Correa, que decidiu recorrer à Corte Internacional de Arbitragem para não pagar uma outra dívida de US$ 243 milhões ao BNDES.

Nesta segunda-feira, em Brasília, funcionários do Palácio do Planalto destacavam que o veto não foi, em nenhum momento, a opção preferida na administração Lula, mas uma consequência da pendência financeira referente a um obra do grupo Odebrecht. A venda dos aviões não foi suspensa, destacaram as mesmas fontes. Mas dependia da obtenção de outra linha de crédito.

Leia a reportagem completa na edição de terça-feira, 24, de O Estado de S. Paulo





Tópicos: Embraer, Equador

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio

  • Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio
  • Pasadena não foi um bom negócio, diz Graça Foster
  • Candidatos de oposição escolhem São Paulo para sediar campanha



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo