ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Governo teve 'sucesso' com Congresso em 2013, diz Ideli

Ideli Salvatti (Relações Institucionais) acredita que diálogos mais frequentes entre Dilma e base aliada fizeram com que articulação política tivesse 'melhora significativa'

17 de dezembro de 2013 | 11h 25
Rafael Moraes Moura e Tânia Monteiro - O Estado de S. Paulo

A ministra da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República (SRI-PR), Ideli Salvatti, avaliou nesta terça-feira, 17, que o ano de 2013 marcou uma "mudança significativa" na relação entre o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional. Para a ministra, a turbulência na relação entre os dois poderes é "normal" e o governo federal teve "grande sucesso" ao não ver derrubado vetos presidenciais.

"Do meu ponto de vista, a questão política mais importante [neste ano] foi uma mudança significativa na relação entre o governo e o Congresso. E, entre as questões mais emblemáticas dessa melhoria significativa, importante foi o modelo adotado principalmente no segundo semestre das reuniões periódicas da própria presidenta com os líderes da base, tanto da Câmara quanto do Senado", afirmou Ideli, que conversou com jornalistas que cobrem a Presidência da República durante café da manhã no Planalto.

A presidente Dilma Rousseff passou a fazer com frequência reuniões com líderes da base aliada após as manifestações de junho derrubarem a aprovação à sua gestão. A articulação política do Planalto é frequentemente alvo de críticas por parte de integrantes do próprio governo.

"A decisão de separar e fazer reuniões periódicas trouxe resultados extremamente positivos para o andamento das matérias no Congresso Nacional. Foram dessas reuniões que superamos diversos impasses", prosseguiu Ideli.

O governo federal, comentou Ideli, teve "grande sucesso" no sentido de "não ter tido nenhum veto da presidente derrubado". "Foi um resultado positivo e esse resultado só foi possível por conta dessas reuniões, dessas negociações que as mesas separadas encontraram alternativas extremamente criativas e adequadas", disse.

Turbulência.Para Ideli, a turbulência na relação entre Executivo e Legislativo é o "normal". "O que estamos comemorando é que na turbulência normal, que é a questão, digamos, da relação Executivo e Legislativo, tivemos um resultado muito positivo. Considero que, de forma bastante clara, a estratégia de fazer as reuniões separadas e periódicas, lideres da Câmara e do Senado com a presidenta, ajudou e muito, porque foram muito produtivas, e isso aí é uma unanimidade", destacou.






Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio

  • Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio
  • Pasadena não foi um bom negócio, diz Graça Foster
  • Candidatos de oposição escolhem São Paulo para sediar campanha



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo