ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

No Senado, Lindbergh e Ferraço defendem asilo a Snowden

17 de dezembro de 2013 | 16h 05
RICARDO BRITO - Agência Estado

Os presidentes das comissões de Assuntos Econômicos (CAE), Lindbergh Farias (PT-RJ), e de Relações Exteriores (CRE) do Senado, Ricardo Ferraço (PMDB-ES), defenderam nesta terça-feira, 17, a concessão de asilo político ao ex-técnico da CIA Edward Snowden em troca das informações que ele possa repassar ao País sobre as ações de espionagem do governo norte-americano.

Reportagem da Folha de S.Paulo publicada nesta terça-feira informou que, em carta, Snowden estaria disposto a colaborar com as autoridades brasileiras em troca da possibilidade de permanecer no Brasil - atualmente ele está na Rússia com um visto precário.

"Eu acho que a concessão do asilo tem tudo a ver com o Brasil. Seria um gesto grandioso da presidenta Dilma (Rousseff)", afirmou Lindbergh Farias, para quem está havendo uma mudança na opinião pública em relação ao ex-funcionário da CIA até mesmo nos EUA. "É preciso a diplomacia brasileira ter uma posição de coragem", completou.

Para o petista, a eventual concessão de asilo não afetaria "em nada" a relação comercial entre os dois países. Ricardo Ferraço, por sua vez, disse que um eventual prejuízo para o comércio bilateral é "uma situação acessória" diante do que Snowden passa.

"Nós precisamos exercer a nossa soberania. A concessão de asilo é uma tradição cultural do nosso País", afirmou o presidente da CRE, que também é relator da CPI da Espionagem do Senado. "As relações comerciais são secundárias, independentes e não podem estar vinculadas a qualquer premissa, a premissa do Brasil é a concessão de asilo", ponderou.

Ferraço disse não ter considerado como uma barganha a carta de Snowden. Para o peemedebista, o ex-técnico da CIA está apenas deixando claro que, se obtiver o asilo, poderá contribuir com uma posição que o próprio governo brasileiro tem adotado mundialmente, contrária à espionagem de comunicações de Estados e cidadãos. Segundo ele, a eventual concessão de asilo poderia contribuir, e muito, aos trabalhos da CPI, prevista para encerrar em março de 2014.

O líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AL), disse que, até o momento, não tinha uma posição do Palácio do Planalto ou do Ministério das Relações Exteriores (MRE) em relação ao pedido. Braga disse que Snowden já prestou um "grande serviço" para a comunidade internacional, ao vazar documentos que apontariam para práticas de espionagem. Segundo ele, o ex-técnico da CIA terá de mostrar ao governo brasileiro o que tem a acrescentar para que se possa avaliar. O que já foi revelado, frisou o líder governista, fez o País estabelecer uma série de medidas, entre elas a mudança no uso de programa de envio de mensagens eletrônicas por integrantes do governo.

Questionado se considera o pedido uma barganha, Eduardo Braga respondeu: "É muito estranho, a gente não sabe o que ele tem a dizer. A gente tem o que ele já disse." Segundo ele, se Snowden não trouxer novas informações ao Brasil, poderia parecer um "jogo de intenções não reveladas".





Tópicos: Snowden, Asilo

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Pasadena não foi um bom negócio, diz Graça Foster

  • Pasadena não foi um bom negócio, diz Graça Foster
  • Candidatos de oposição escolhem São Paulo para sediar campanha
  • Peemedebista lança pré-candidatura em cima de um tanque de guerra



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo