Oito são presos por crime eleitoral em Mato Grosso

Oito pessoas foram presas ontem em flagrante por crime de corrupção eleitoral em Lucas do Rio Verde (MT), em uma operação realizada pela delegacia da Polícia Judiciária Civil, após pedido da Justiça Eleitoral. Três dos presos também foram autuados por formação de quadrilha.

JULIA BAPTISTA, Agência Estado

22 Setembro 2010 | 14h00

Segundo o delegado Marcelo Martins Torhacs, as investigações apontam para a existência de um esquema de compra de votos por meio de "vales combustíveis", em que os interessados, corrompidos por indivíduos sob investigação, supostamente ligados à coligações e candidatos, compareciam a uma gráfica e permitiam que seus veículos recebessem adesivos de propaganda eleitoral de alguns candidatos.

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos em uma gráfica e em um posto de combustível. Na gráfica, os policiais civis apreenderam vales de combustível, requisições e listas de controle da entrega desses papéis, com identificação das placas dos favorecidos e assinaturas das pessoas que iriam retirar os cupons. Durante a ação, alguns interessados em obter a vantagem indevida compareceram à gráfica, confirmando as denúncias recebidas pela Justiça Eleitoral.

Uma outra equipe cumpriu mandado no posto de combustível e apreendeu ''vales'' impressos na gráfica. No momento da ação, alguns participantes do esquema de corrupção chegaram ao posto com os papéis para abastecer seus veículos.

Mais conteúdo sobre:
Eleições 2010 compra votos Mato Grosso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.