ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Para Hollande, Brasil é 'aliado e concorrente'

13 de dezembro de 2013 | 12h 17
BEATRIZ BULLA E GUSTAVO PORTO - Agência Estado

Em visita ao Brasil, o presidente da França, François Hollande, ressaltou em discurso nesta sexta-feira, 13, na capital paulista a cooperação entre os dois países. Segundo Hollande, que esteve no Encontro Econômico Franco-Brasileiro promovido pela Fiesp, o Brasil conta com as melhores indústrias e representa "um aliado e um concorrente". Ele ressaltou que o País se tornou um dos "principais atores econômicos" mundiais nos últimos 20 anos e que houve crescimento por meio da demanda interna e da melhoria da competitividade com apoio à inovação.

Hollande destacou o crescimento da classe média e disse ter dito à presidente Dilma, que também participava do evento, que "servir a uma classe média dinâmica significa oferecer serviços, habitação, saúde, transporte". Ele apontou ainda o desafio da união entre Mercosul e União Europeia para abrir mercados, "considerar cooperações e não temer uns dos outros".

A França, segundo ele, quer dobrar o intercâmbio de investimentos até 2020. "Só posso incentivar o movimento de empresas francesas no Brasil, sem ter o receio de que seja em detrimento da indústria francesa", disse Hollande, que desejar também ver investimento das empresas brasileiras na França.

"Podemos ter as mais belas ambições para o Brasil e para a França, fazer políticas econômicas que possam acompanhar esses processos, mas são as empresas que fazem os intercâmbios econômicos e a criação de emprego", afirmou. O presidente francês defendeu ainda a educação e o treinamento dos jovens como mecanismo de competitividade. "Deveremos criar centros de formação profissional nos dois países", disse.

Hollande afirmou ainda que o mundo está "saindo de uma crise". "A questão não é saber quando nós sairemos da crise. De uma certa forma ela já produziu os seus estragos. Mas saber com que força, com qual capacidade?", afirmou. Ele mencionou ainda que a Europa está "pronta para resistir". "Sim, a Europa é capaz, se souber mobilizar sua juventude e tiver uma taxa de desemprego menor", disse.



Tópicos: Hollande

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Deputado tem mandato suspenso

  • Deputado tem mandato suspenso
  • "Relatório foi omisso", admite Gabrielli
  • Pré-candidato do PV vai ao trabalho de bicicleta



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo