ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Mensalão mineiro

Pimenta da Veiga confirma candidatura em MG e evita falar de Azeredo

Ex-ministro de FHC disse ter ficado 'surpreso' com parecer da Procuradoria-Geral da República que pediu 22 anos de prisão para o ex-governador de Minas

10 de fevereiro de 2014 | 16h 10
Marcelo Portela - O Estado de S. Paulo

BELO HORIZONTE - Confirmado nesta segunda-feira, 10, como pré-candidato do PSDB ao governo de Minas Gerais, o ex-ministro Pimenta da Veiga evitou confirmar espaço para o deputado federal Eduardo Azeredo (MG) no palanque tucano no Estado. Sem responder diretamente, o ex-ministro, que defendeu a unidade do partido, deu a entender que a participação de Azeredo na campanha vai depender do julgamento que o parlamentar deve enfrentar no Supremo Tribunal Federal (STF) pela acusação de peculato e lavagem de dinheiro no esquema conhecido como mensalão mineiro, ocorrido durante sua campanha à reeleição ao governo, em 1998.

Na sexta-feira, 7, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, entregou ao STF as suas alegações finais, nas quais pediu que Azeredo seja condenado a 22 anos de prisão. "Recebemos com muita surpresa o impróprio parecer da Procuradoria Geral (da República) e agora vamos aguardar o julgamento no STF", disse Pimenta da Veiga, ao ser perguntado se o deputado terá espaço em seu palanque caso pretenda disputar as eleições de outubro. "A discussão que há, sobre algumas contas de campanha do deputado Azeredo, irá a julgamento no Supremo Tribunal Federal", afirmou o ex-ministro, segundo o qual o correligionário "vai ser tratado da forma correta" durante as eleições.

Pimenta foi confirmado como pré-candidato à sucessão do atual governador, o também tucano Antonio Anastasia, após o presidente do diretório mineiro da legenda, deputado federal Marcus Pestana, abrir mão de disputar a indicação do partido para a eleição estadual. "Há momentos de avançar e outros em que é preciso saber recuar. Não consegui produzir em torno do meu nome o consenso necessário", declarou Pestana, que é cotado para assumir a coordenação da provável campanha à Presidência do senador Aécio Neves (PSDB-MG).






Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio

  • Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio
  • Pasadena não foi um bom negócio, diz Graça Foster
  • Candidatos de oposição escolhem São Paulo para sediar campanha



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo