ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Mensalao

Pizzolato pode pegar 3 anos de prisão na Itália por falsidade ideológica

Ex-diretor do Banco do Brasil, condenado no mensalão, foi preso nessa quarta; ele estava foragido desde novembro

06 de fevereiro de 2014 | 8h 45
Ampliada às 9h - Jamil Chade, enviado especial

MODENA - O ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato pode pegar até três anos de prisão por falsidade ideológica na Itália. A informação é da polícia italiana que, nesta quinta-feira, 6, confirmou que o brasileiro havia tomado uma série de medidas de precaução para não ser descoberto. Além de 15 mil euros em dinheiro, Pizzolato mantinha uma "grande quantidade de comida".

Foto feita após a prisão de Henrique Pizzolato - Reprodução
Reprodução
Foto feita após a prisão de Henrique Pizzolato

Segundo a polícia, a Justiça brasileira terá 40 dias agora para pedir a extradição e caberá a um procurador de Bolonha tomar a decisão. Pizzolato já contratou um advogado em Modena e a Justiça admite que o caso pode levar "meses" para chegar a uma decisão. Um processo já foi aberto contra Pizzolato na Itália por falsidade ideológica.

Ao ser abordado pela polícia na casa onde estava em Maranello, Pizzolato apresentou o passaporte do seu irmão, Celso, morto em um acidente de carro em 1978. Segundo a polícia, o ex-diretor havia falsificado o documento do irmão em 2008. Naquele ano ele fez um passaporte brasileiro falso em nome de Celso e, em 2010, emitiu um passaporte italiano da mesma forma.

Pizzolato está detido em uma penitenciária de Modena. Ele vai aguardar um acordo entre o governo brasileiro e italiano. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, informou que será solicitada a extradição do ex-diretor, condenado a 12 anos e 7 meses de prisão por envolvimento no mensalão.





Tópicos: Mensalão, Pizzolato,

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio

  • Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio
  • Pasadena não foi um bom negócio, diz Graça Foster
  • Candidatos de oposição escolhem São Paulo para sediar campanha



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo