ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Prefeito de Campinas quer aliança do PSB com Alckmin

09 de janeiro de 2014 | 17h 05
ERICH DECAT - Agência Estado

Integrante do Diretório Nacional do PSB, o prefeito de Campinas (SP), Jonas Donizetti (PSB), saiu em campo para defender uma aliança com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), nas próximas eleições estaduais. Na ocasião, Alckmin tentará reeleger-se. Um encontro entre Donizetti e ele ocorreu nesta quarta-feira, 8, no Palácio dos Bandeirantes. A disputa eleitoral de outubro foi um dos itens discutidos.

Atualmente, setores do PSB ligados à ex-senadora Marina Silva (PSB-AC), que ingressou no partido em outubro, defendem uma candidatura alternativa em vez de uma aliança com os tucanos. Em conversa com o Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, o prefeito de Campinas defendeu, no entanto, a permanência da parceria com o PSDB. "Nas eleições municipais, Geraldo Alckmin foi muito importante para o PSB. Nas cidades mais importantes, em que vencemos as eleições, tivemos o apoio dele e tendo como adversário o PT", ressaltou.

"Olhado pelo lado (de uma candidatura presidencial) do Eduardo Campos (governador de Pernambuco, presidente nacional do PSB e pré-candidato a presidente da República), é muito importante ter uma candidatura bem-ancorada em São Paulo, maior colégio eleitoral do País. Por isso, defendo a aliança com Geraldo Alckmin e que a vice seja nossa", acrescentou. De acordo com Donizetti, a questão sobre a aliança no Estado deve ser definida no início de fevereiro. "Acho que, até o final de janeiro ou início de fevereiro, o Eduardo vai ter uma conversa com o Alckmin." Segundo o prefeito, um dos cenários que também se discute, atualmente, é a possibilidade de o PSB e PSDB lançarem candidaturas independentes a senador.

Ataques do PT

Donizetti também comentou os recentes ataques do PT postados em redes sociais na internet contra Campos. O governador de Pernambuco, presidente nacional do PSB e pré-candidato a presidente da República é chamado de "tolo" e "playboy mimado". "Eles estão incomodados e com a situação sem controle. Porque, se é uma página oficial do partido, é uma opinião do partido. Mais feio do que escreveram é não reconhecerem e assumirem a questão", afirmou.



Tópicos: Donizette, PSB

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio

  • Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio
  • Pasadena não foi um bom negócio, diz Graça Foster
  • Candidatos de oposição escolhem São Paulo para sediar campanha



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo