ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

PTB decide não indicar nomes para governo Dilma

06 de fevereiro de 2014 | 20h 29
ERICH DECAT, JOÃO DOMINGOS E TÂNIA MONTEIRO - Agência Estado

Integrantes da Executiva Nacional do PTB decidiram nesta quinta-feira, 6, que não pretendem indicar nenhum nome para compor o governo da presidente Dilma Rousseff na reforma ministerial deste ano. A decisão ocorre um dia depois de o PMDB da Câmara se rebelar contra o Palácio do Planalto e em documento também tomar a mesma iniciativa de não querer indicar um nome para integrar a equipe do atual governo.

"O PTB abre mão da indicação. Não foi chamado oficialmente mas se for não vai indicar", disse o presidente nacional do PTB, Benito Gama. Na dança das cadeiras da Esplanada dos Ministérios, ele estava cotado para assumir o ministério do Turismo.

Segundo Benito Gama, a decisão foi tomada após consulta por telefone com outros integrantes da Executiva Nacional do PTB. Apesar de abrir mão da indicação, Gama afirma que a legenda continuará apoiando a candidatura à reeleição da presidente Dilma. Foi o segundo gesto de "desembarque" tomado por um partido da base aliada nas últimas 24h.

PMDB

Com a reforma ministerial paralisada por causa da rebelião dos deputados do PMDB, Dilma decidiu recorrer à ajuda de dois de seus gurus políticos para sair do impasse. Ela recebeu nesta quinta o primeiro deles, o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP); no início da semana que vem deverá conversar com seu padrinho Luiz Inácio Lula da Silva, que sempre lhe dá conselhos de como se portar com o PMDB.

Entre os peemedebistas chama a atenção o fato de Dilma só ter conversado sobre a reforma ministerial com o vice Michel Temer na segunda-feira, 3. Depois disso, os dois não se encontraram mais. A avaliação é a de que Dilma poderia estar aborrecida com Temer, por ele ter avalizado a decisão tomada pelo PMDB da Câmara na quinta, quando a bancada decidiu não mais indicar os substitutos dos ministros da Agricultura, Antônio Andrade, e do Turismo, Gastão Vieira, que vão sair para disputar as eleições.






Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

"Relatório foi omisso", admite Gabrielli

  • "Relatório foi omisso", admite Gabrielli
  • Pré-candidato do PV vai ao trabalho de bicicleta
  • Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo