ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Mensalao

Rio informa ao Supremo que sistema prisional pode abrigar Jefferson

Autoridades do Estado garantiram que delator do mensalão pode cumprir a pena na prisão; defesa alega que dieta de ex-deputado não pode ser atendida em nenhum presídio do País

16 de dezembro de 2013 | 21h 41
MARIANGELA RODRIGUES - Agência Estado

Brasília - O Supremo Tribunal Federal (STF) anunciou na noite desta segunda-feira, 16, que recebeu informações de autoridades do Rio de Janeiro garantindo que o sistema prisional daquele Estado tem condições de receber o ex-deputado federal Roberto Jefferson, condenado por envolvimento com o mensalão. Delator do esquema de corrupção que vigorou no Congresso durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Jefferson tenta garantir o direito de ficar em prisão domiciliar.

Documentação entregue pela defesa de Jefferson ao STF na semana passada sustenta que por causa de problemas de saúde o ex-parlamentar precisa seguir uma dieta rigorosa que inclui salmão defumado, carnes magras, omelete de claras, arroz integral, suco verde, água de coco, leite de baixa lactose e geleia real.

Conforme os advogados, Jefferson sofre de doença metabólica em decorrência de recente tratamento para câncer no pâncreas. A defesa sustenta que os cuidados nutricionais e higiênicos indispensáveis ao ex-deputado estão indisponíveis em todo o sistema penitenciário brasileiro.

O STF não divulgou nenhum documento com as informações prestadas pelas autoridades do Rio de Janeiro. Mas, conforme a assessoria de comunicação do tribunal, "o sistema prisional do Rio informou que tem condições de receber Roberto Jefferson".

Nesta segunda, o presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, encaminhou um ofício a autoridades de São Paulo para saber se o sistema paulista também tem condições de acolher o ex-deputado federal José Genoino, condenado por envolvimento com o mensalão que cumpre prisão domiciliar em Brasília. Em novembro, o ex-parlamentar ficou menos de uma semana preso no complexo penitenciário da Papuda, mas deixou o local após reclamar de problemas cardíacos.

Com base nas informações, Barbosa deverá decidir nos próximos dias se determina o recolhimento de Jefferson e de Genoino a estabelecimentos penitenciários. Se concluir que há risco para a saúde dos dois, o presidente do STF poderá autorizar que as penas sejam cumpridas em prisão domiciliar.





Tópicos: Mensalão, Jefferson

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Deputado tem mandato suspenso

  • Deputado tem mandato suspenso
  • "Relatório foi omisso", admite Gabrielli
  • Pré-candidato do PV vai ao trabalho de bicicleta



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo