ir para o conteúdo
 • 

Patrocinado por

Você está em Notícias > Política

Rui Falcão: precisamos combater 'terrorismo econômico'

12 de dezembro de 2013 | 19h 21
ERICH DECAT - Agência Estado

Em discurso preparado para o 5º Congresso Nacional do PT, que começa nesta quinta-feira, 12, em Brasília, o presidente nacional do partido, Rui Falcão, critica o que chama de "terrorismo econômico" propalado pelos adversários.

"Precisamos combater sem trégua o ''terrorismo econômico'' dos que prognosticam índices descabidos de inflação, torcem pelo rebaixamento do Brasil pelas desacreditadas agências internacionais de ratings e que fazem um permanente road show de descrédito do nosso País no exterior", afirma, na parte dedicada à economia, numa alusão indireta aos périplos dos potenciais adversários da presidente Dilma Rousseff, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), e o governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, que recentemente estiveram no exterior, em encontro com investidores estrangeiros, e teceram críticas à condução da economia brasileira.

Sem citar nomes, mas tratando os adversários por "eles", Falcão diz também que as ideias para o setor econômico, dos governos anteriores, foram "desmoralizadas pela incompetência": "É duro para eles, eu sei, verem crescer o desemprego no mundo e notarem que o nosso Brasil bate recordes de emprego e de aumento do salário e da renda. É duro para eles, mergulhados na mediocridade de suas ideias, e desmoralizados pela incompetência dos seus governos no passado e no presente, não conseguirem trazer ideias que apaixonem o povo brasileiro."

O Congresso Nacional do PT ocorre entre esta quinta-feira, 12, a sábado, 14, em Brasília. A cerimônia de abertura também deverá contar com a presença da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nesta sexta-feira, 13, está previsto um ato de desagravo em que integrantes do partido devem questionar a decisão do Supremo Tribunal Federal em relação ao mensalão.

No sábado, 14, haverá a plenária final com aprovação do texto de contribuição apresentado pelos dirigentes Marco Aurélio Garcia e Ricardo Berzoini. Participam do Congresso 800 delegados de 26 Estados e do Distrito Federal, os membros do Diretório Nacional e os presidentes estaduais do PT eleitos no PED 2013.



Tópicos: Dilma, Lula, PT, Rui Falcão

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão

Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio

  • Cerveró discorda que Pasadena era mau negócio
  • Pasadena não foi um bom negócio, diz Graça Foster
  • Candidatos de oposição escolhem São Paulo para sediar campanha



Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo