Ir para o conteúdo
ir para o conteúdo
 • 
Você está em Notícias >
Início do conteúdo

Funcionários da rede estadual de ensino continuam em greve

No primeiro dia de greve, sindicato informa que apenas quatro escolas aderiram à paralisação na capital

09 de março de 2010 | 9h 41
Solange Spigliatti, do estadao.com.br

Os professores e funcionários da rede estadual de ensino entraram nesta terça-feira, 9, no segundo dia de paralisação por tempo indeterminado em todo o Estado de São Paulo.   Veja também: Paralisação dos professores em SP tem baixa adesão Greve teve adesão de 1% dos professores, diz governo    Segundo balanço parcial do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) desta terça, em pelo menos quatro escolas todos os funcionários, entre professores, merendeiras e administradores, aderiram à greve.   São elas: EE Albino Cesar, na Rua Cajamar, 05, na Vila Mazzei; EE Silva Jardim, na Avenida Tucuruvi, 724, no Tucuruvi; EE Pastor Paulo Leivas Macalão, Rua Alto Sucuriu, 327, no Jardim Peri Novo e, na zona norte da capital, e na Aclimação, zona sul, a EE Caetano de Campos (Aclimação), na Rua Pires da Mota, 99.   De acordo com a Apeoesp, estão sendo aguardados os quadros de paralisação das demais 93 subsedes espalhadas pelo Estado para a divulgação de um balanço mais apurado.   Segundo nota divulgada pela Secretaria Estadual de Educação nesta segunda-feira, 8, o primeiro dia de greve teve adesão de menos de 1% do total de professores do Estado.   Reivindicações

Os professores decidiram pela greve em assembleia na sexta-feira, quando cerca de 10 mil professores, segundo a Apeoesp, 2 mil, segundo a Polícia Militar, aprovaram a greve por tempo indeterminado. As principais reivindicações da categoria são reajuste salarial imediato de 34,3% e incorporação de todas as gratificações, extensiva aos aposentados.

O movimento também defende plano de carreira justo, garantia de emprego, é contra as avaliações excludentes (provão dos professores temporários/avaliação de mérito); concurso público de caráter classificatório; contra a municipalização do ensino, contra qualquer reforma que prejudique a educação, em todos os níveis.






Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui

Siga o Estadão




Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo