Explosão traz evidências sobre antigos buracos negros estelares

Segundo astrônomos da Nasa, descoberta traz nova visão sobre essa misteriosa classe de buracos negros, que podem produzir grande quantidade de energia

Estadão.com.br,

02 Maio 2012 | 18h01

Pesquisadores da Nasa afirmam que a explosão produzida por um buraco negro em uma galáxia próxima, a M83, forneceu evidências diretas sobre uma 'população' de antigos buracos negros estelares voláteis - localizados a cerca de 15 milhões de anos-luz da Terra.

A descoberta traz nova visão sobre a natureza dessa misteriosa classe de buracos negros, que podem produzir energia tanto em um raio X como em milhões de sóis irradiando em todos os comprimentos de onda. Segundo os astrônomos, que usaram dados do Observatório de Raios X Chandra, da Nasa, foi encontrada uma nova fonte de raios X ultraluminosa, ou ULX.  

Esses objetos emitem mais raios X do que a maioria dos sistemas binários, em que uma estrela companheira orbita os restos de uma estrela colapsada. Essas estrelas colapsadas formam tanto o núcleo denso de uma estrela de nêutrons ou de um buraco negro. O emissão extra de raios X, ainda sugere que as ULX contêm buracos negros que podem ser mais massivos do que os encontrados em outras partes da nossa galáxia.

Segundo a Nasa, um artigo sobre essa descoberta estará na edição de maio da publicação científica The Astrophysical Journal.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.