Treze federais decidem substituir vestibular pelo Enem

MEC ofereceu às federais quatro modalidades de aproveitamento do exame; 37 confirmaram uso

João Coscelli, do estadao.com.br,

21 Maio 2009 | 14h22

Treze universidade federais comunicaram ao Ministério da Educação (MEC) que pretendem adotar a nota do Exame Nacional do ensino Médio (Enem) em substituição ao vestibular na seleção de novos estudantes. O MEC ofereceu às federais quatro modalidades de uso do exame, e as instituições de ensino comunicaram suas opções ao governo na quarta-feira, 20.

 

Veja também:

link As 1000 escolas mais bem colocadas no Enem 2008

 

As instituições que adotarão o Enem no lugar do vestibular são 13: Universidade Federal Rural do Semiárido, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Universidade Federal do Maranhão, Universidade Federal do Pampa, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Universidade Federal de Pelotas, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Universidade Federal de Alfenas, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Universidade Federal do ABC e Universidade Federal do Vale do São Francisco, esta última dedicando metade das vagas a alunos da rede pública. A Universidade Federal do Mato Grosso do Sul também adotará o exame, mas apenas em 2010.

 

As universidades que quisessem usar o Enem como parte do processo seletivo deveriam adotar uma das seguintes formas: instituir o exame como fase única e substituir os vestibulares; como primeira fase para o processo sequenciado; como parte da composição da nota total; ou como sistema de preenchimento de vagas ociosas e remanescentes após o processo.

 

Além das instituições já citadas, outras 7 preencherão vagas apenas através da nota do exame, mas o farão de formas diferentes. A Universidade Federal da Amazônia, a Universidade Federal do Piauí e a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri farão com que metade das vagas sejam preenchidas só pela nota do exame. Na outra metade, ingressarão os alunos que participarem da avaliação seriada, da qual o Enem compõe nota em uma das fases.

 

Já a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia destinará 70% das vagas para a utilização da nota do exame. Nos 30% restantes, também utilizará avaliação seriada, com porcentual da nota do Enem inclusa. Já a Universidade Federal de São João Del Rey adotará o mesmo esquema, mas está decidindo a proporção de vagas a serem preenchidas pela nota, do Enem entre 10% e 25%.

 

A Universidade Federal de Lavras utilizará o exame como fase única, mas também manterá o vestibular seriado. Não está definida a proporção de vagas para cada modalidade.  Já a Universidade Federal da Bahia fará com que o Enem valha como fase única apenas para os quatro cursos de bacharelado interdisciplinar e para o superior de tecnologia.

 

As outras 17 universidades que vão aderir ao Enem como critério no ingresso ao ensino superior adotarão esquemas diferentes. As que utilizarão o exame apenas como porcentagem da nota total do vestibular são a Universidade Federal de Goiás, Universidade Federal do Mato Grosso, Universidade Federal de Viçosa, Universidade Federal Fluminense, Universidade Federal de Ouro Preto, Universidade Federal do Rio Grande, Universidade Federal do Paraná.

 

As instituições que farão com que o exame valha apenas como a primeira fase do processo seletivo são a Universidade Federal de São Paulo, a Universidade Federal de Uberlândia (apenas em 2010), a Universidade Federal do Espírito Santo, a Universidade Federal de Itajubá, a Universidade Federal do Rio de Janeiro e a Universidade Federal de Pernambuco. Na Universidade Federal de Juiz de Fora, o aluno optará por usar a nota do Enem na primeira etapa ou fazer o vestibular tradicional.

 

As que utilizarão o Enem apenas para preencher as vagas remanescentes são a Universidade Federal de Sergipe e a Universidade Federal de Grande Dourados.

As instituições que não decidiram como adotarão o Enem no processo seletivo são 17: Universidade Federal de São Carlos, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Universidade Federal de Minas Gerais, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal de Santa Maria, Universidade Federal do Ceará, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Federal de Alagoas, Universidade Federal de Campina Grande, Universidade Federal do Acre, Universidade Federal de Roraima, Universidade Federal de Rondônia, Universidade Federal do Tocantins e Universidade Federal do Pará. A Universidade de Brasília declarou que utilizará o exame somente em 2010, mas ainda está decidindo como.

 

No total, 37 universidades já confirmaram o uso do Enem de alguma forma no proceso seletivo - apenas a Universidade Federal do Amapá e a Universidade Federal Rural da Amazônia declararam que não utilizarão o exame em 2009 e 2010. 

 

Mais conteúdo sobre:
enem universidades federais mec

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.