Ao Vivo

Estadão

Relações entre Cuba e EUA

EUA e Cuba anunciarão hoje uma grande mudança nas relações entre os dois países, após uma troca de prisioneiros entre Washington e Havana

O governo cubano libertou na manhã desta quarta-feira, 17, o americano Alan Gross, que estava preso havia cinco anos na ilha, eliminando o principal empecilho para mudanças na política americana em relação ao país. Em troca, os EUA libertaram três espiões cubanos condenados em 2001. Segundo a agência Associated Press, os dois países começarão as negociações para a retomada das relações diplomáticas e reabertura das embaixadas em Havana e Washington. 

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 16h14

    17/12/2014

    O repórter João Villaverde informa da reunião do Mercosul em Paraná, na Argentina, que a presidente Dilma Rousseff também se posicionou sobre a reaproximação  :  "Nunca imaginávamos ver esse momento entre EUA e Cuba"

  • 16h11

    17/12/2014

    O repórter Guilherme Russo conversou com lideranças da dissidência cubana sobre a reaproximação entre Havana e Washington.  "Se o reestabelecimento das relações diplomáticas entre Havana e Washinton é para se obter o levantamento do embargo econômico, financeiro e comercial deflagrado para se obter a democracia em Cuba, isso é uma traição ao povo de Cuba e a todos os que caíram, estão presos e lutam pela democracia na ilha. Porque o importante é pressionar o governo cubano, que está em um estado praticamente de colapso, para que se caminhe na direção de um estado de direito" , disse Guillermo Fariñas

     

     Elizardo Sánchez, presidente da Comissão Cubana de Direitos Humanos e Reconciliação Nacional, foi cauteloso:  "Temos que ver que atitudes o governo de Raúl Castro vai tomar dentro da ilha daqui por diante"

  • 15h52

    17/12/2014

    A ativista cubana Yoani Sánchez lamentou a reaproximação entre os governos do seu país e dos Estados Unidos. "O castrismo venceu, ainda que Alan Gross tenha saído vivo de uma prisão que poderia se tornar o seu túmulo. No jogo da política, os totalitarismos sempre conseguem se impor sobre as democracias", escreveu. 

     

  • 15h49

    17/12/2014

    O papa Francisco, que intermediou o acordo entre EUA e Cuba, disse estar "compadecido" com essa decisão histórica de EUA e Cuba

  • 15h29

    17/12/2014

    O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, em reunião do Mercosul,  elogiou a retomada das relações: "É uma vitória de Fidel e do povo cubano. A libertação dos presos que estavam nos EUA é uma vitória da ética, de Fidel e dos cubanos"

  • 15h20

    17/12/2014

    Os procunciamentos dos presidentes Barack Obama, dos EUA, e de Cuba, Raúl Castro, terminaram. 

  • 15h19

    17/12/2014

    Obama: "Todos somos americanos", disse ele, em espanhol. "Hoje, cortamos laços com o passado para buscar um futuro melhor."

  • 15h18

    17/12/2014

    Obama: "Não podemos continuar fazendo a mesma coisa sempre e esperar o mesmo resultado. Não podemos permitir que sanções aumentem o peso sobre cidadãos cubanos que queremos ajudar"

  • 15h16

    17/12/2014

    Obama: "Não espero que as medidas anunciadas hoje provoquem mudanças do dia para a noite em Cuba"

  • 15h15

    17/12/2014

    Obama: "Autorizei o aumento de comunicações com Cuba"

  • 15h15

    17/12/2014

    Obama: "O embargo está previsto em lei; vou discutir com o Congresso a possibilidade de levantar o embargo"

  • 15h14

    17/12/2014

    Obama: "Gostaria de agradecer a todos que apoiaram essas medidas, principalmente o papa Francisco"

  • 15h13

    17/12/2014

    Obama: "Empresários americanos não podem estar em desvantagem e, a partir de agora, terão mais facilidade para fazer negócios e vender produtos na ilha"

  • 15h12

    17/12/2014

    Obama: "Esses 50 anos mostraram que isolamento não funciona; temos de encontrar um novo caminho"

  • 15h12

    17/12/2014

    Obama: "Quando tivermos divergências com Cuba vamos presentá-las de maneira direta"

Estadão Blue Studio Express

Conteúdo criado em parceria com pequenas e médias empresas. Saiba mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.