Ao Vivo

Estadão

Discurso sobre o Estado da União

O presidente americano, Barack Obama, faz seu último discurso sobre o Estado da União. Acompanhe

O presidente americano, Barack Obama, faz um balanço de seu penúltimo ano de mandato perante o Congresso; acompanhe

12/01/2016, 22h25

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 01h09

    13/01/2016

    Acaba aqui nossa cobertura. Boa noite!

  • 01h09

    13/01/2016

    "A América que eu conheço tem o coração grande, otimista e amável. É o que me faz esperançoso para o futuro. Eu acredito na mudança porque eu acredito em vocês. É por isso que venho aqui confiante de que o estado da nossa união é forte."

  • 00h55

    13/01/2016

    Obama cita o papa Francisco e faz as considerações finais do discurso com um pedido por união aos americanos. 

  • 00h53

    13/01/2016

    Mais uma vez, sete anos após a promessa inicial, Obama volta a dizer que fechará a Prisão de Guantánamo. "É cara e desnecessária."

  • 00h51

    13/01/2016

    Obama começa a falar de América Latina e defende a aproximação com Cuba. É razoavelmente aplaudido. “Cinquenta anos de isolamento de Cuba fracassaram na promoção da democracia e nos atrasaram na América Latina. Por isso, restauramos as relações diplomáticas e abrimos as portas do comércio e do turismo e nos posicionamos para melhorar a vida do povo cubano.”, disse Obama. “Vocês (parlamentares) querem consolidar nossa liderança e credibilidade no hemisfério? Reconheçam que a Guerra Fria acabou. Retirem o embargo.” 

  • 00h50

    13/01/2016

    "Se vocês duvidam do comprometimento dos Estados Unidos - ou do meu -com o cumprimento da Justiça, pergunte a Osama bin Laden. Quando você ataca americanos, nós vamos atrás de vocês. Pode demorar, mas nós não esquecemos e nosso alcance não tem limites. " 

  • 00h47

    13/01/2016

    "Enquanto o nosso foco é destruir o EI, afirmar de maneira exagerada que estamos na Terceira Guerra Mundial é fazer o jogo deles. Centenas de milicianos em picapes ou planejando ataques contra civis precisam ser parados, mas não nos ameaçam como país. Essa é a narrativa que o EI quer contar. "

  • 00h44

    13/01/2016

    " A prioridade número um é proteger o povo americano e combater redes terroristas. A Al-Qaeda e o Estado Islâmico apresentam uma ameaça direta ao nosso povo, porque no mundo de hoje, mesmo um punhado de terroristas que não valorizam a vida humana podem causar um grande dano. Eles usam a internet para envenenar as mentes de indivíduos no nosso país e prejudicar nossos aliados."

  • 00h41

    13/01/2016

    Obama diz que a ameaça maior não são potências malignas, mas Estados falidos. Ele começa a falar da ameaça do terrorismo, especialmente o Estado Islâmico

  • 00h40

    13/01/2016

    "Nenhuma nação nos ataca diretamente porque sabem que isso seria o caminho da ruína"

  • 00h40

    13/01/2016

    Obama fala agora do poderio militar americano. "Os EUA são o país mais poderoso do mundo. Ponto. Gastamos mais com defesa que os outros oito países que vêm em seguida combinados"

  • 00h38

    13/01/2016

    Obama lembra ttambém que os EUA reduziram a poluição e mantiveram o custo dos combustíveis abaixo de US$ 2 o galão

  • 00h37

    13/01/2016

    Obama lembrou que os EUA reduziram suas importações de petróleo em seu mandato em 60%

  • 00h36

    13/01/2016

    A pauta agora é mudança climática. "Mesmo se o planeta não estivesse ficando mais quente. Como podemos perder a chance de as empresas americanas venderem a energia do futuro?"

  • 00h34

    13/01/2016

    Obama fala agora da iniciativa do vice Joe Biden de patrocinar novas leis para custear pesquisa contra o câncer. É novamente aplaudido de pé. Biden perdeu um filho para a doença recentemente. "Vamos fazer da América o país que encontrou a cura do câncer", disse. 

Estadão Blue Studio Express

Conteúdo criado em parceria com pequenas e médias empresas. Saiba mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.