Ao Vivo

Estadão

Fóruns Estadão Brasil 2018 - Agricultura

'Estado' e Insper discutem problemas para o setor no sexto encontro da série

Desafios para solucionar problemas de logística, de aumento de produtividade, inovações tecnológicas e falta de um planejamento eficiente por parte do governo foram os principais pontos do debate do fórum sobre agricultura realizado nesta quinta-feira no Insper, em São Paulo.

Foi o sexto e último debate da série Fóruns Estadão Brasil 2018, que já realizou eventos acerca de educação, segurança, saúde, infra-estrutura e meio ambiente.

"Temos a melhor defesa, que é a tecnologia, e o melhor ataque, que é o agricultor. Falta meio de campo, ou seja, estratégia", sintetizou Roberto Rodrigues, ex-ministro da Agricultura no governo Lula.

O debate desta quinta (18) foi dividido em dois painéis. A pauta do primeiro é "O panorama da agricultura no Brasil - um dos principais setores econômicos do país passa por transformações relevantes para a economia brasileira e mundial", das 9h10 às 10h40. Participaram José Vicente Caixeta Filho, diretor da Esalq (USP); Julio Cesar de Toledo Piza, CEO da BrasilAgro; e Roberto Rodrigues, coordenador do Centro de Agronegócio da FGV/EESP.

"A fronteira tecnológica da agricultura: pesquisa, inovação e avanços de produtividade" é o tema do segundo painel (das 11h às 12h40). Debatem Decio Zylbersztajn, professor titular da USP; Mauricio Lopes, presidente da Embrapa; e Valter Brunner, diretor de Relações Institucionais da Syngenta.

"Nosso desafio é desenvolver plataformas de inteligência a fim de antecipar riscos e oportunidades para o setor. O crescimento populacional na Ásia e na África, por exemplo, e as mudanças climáticas", analisa o presidente da Embrapa.

O conteúdo do encontro será publicado em cadernos especiais do Estadão com reportagens, entrevistas e estudos inéditos, com apoio do Insper, centro de referência de geração de conhecimento nas áreas de Educação, Administração, Engenharia e Direito.

Toda a produção jornalística - nos debates, nas páginas dos jornais e no portal - fará parte de um documento que será entregue ao futuro presidente da República e aos governadores eleitos este ano.

17/09/2014, 12h13

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 12h31

    18/09/2014

    Termina neste instante o fórum sobre agricultura. Na próxima segunda-feira será publicado o caderno sobre o evento no Estadão. Tenham todos uma boa tarde.

  • 12h25

    18/09/2014

    "Nossa visão de desenvolvimento tecnológico tem de estar aliada a impacto ambiental", analisa Lopes, da Embrapa.

  • 12h22

    18/09/2014

    Segundo Mauricio Lopes, presidente da Embrapa, é preciso um sistema muito capilar no setor de inovação, com as universidades fortalecidas. "A Embrapa sozinha não dá conta."

  • 12h15

    18/09/2014

    "O potencial da cana hoje é maior do que em outras culturas", afirma Lopes, presidente da Embrapa.

  • 12h14

    18/09/2014

    "Sobre etanol, o nosso modelo baseado na cana, é vencedor. É melhor do que o extraído do milho, dos EUA", afirma Mauricio Lopes.

  • 12h07

    18/09/2014

    "Países desenvolvidos aplicam bem mais, em relação aos PIBs setoriais, em inovação no setor agropecuária", diz Mauricio Lopes, da Embrapa.

  • 11h55

    18/09/2014

    Segundo Brunner, com toda essa pressão para aumento de qualidade e quantidade de produção, é preciso pensar como fazer isso com sustentabilidade, pois a terra acaba. "É preciso desenvolver a recuperação dessa terra."

  • 11h51

    18/09/2014

    "Temos de falar em qualidade, não só em quantidade de produção. Hoje não se fala mais de toneladas de cana, mas sim de toneladas de açúcar e álccol que resultam dessa cana", declara Valter Brunner.

  • 11h48

    18/09/2014

    Valter Brunner, diretor de Relações Institucionais da Syngenta, afirma que o única indústria que se compara em investimento em tecnologia com a agricultura é a farmacêutica. "Temos tecnologia espacial no nosso campo", frisa.  

  • 11h37

    18/09/2014

    "Nosso desafio é desenvolver plataformas de inteligência a fim de antecipar riscos e oportunidades para o setor. O crescimento populacional na Ásia e na África, por exemplo, e as mudanças climáticas", analisa o presidente da Embrapa.

  • 11h33

    18/09/2014

    Mauricio Lopes, presidente da Embrapa, fala da trajetória agropecuária brasileira dos últimos 40 anos, "período em que o país se transformou em provedor de alimentos para todo o mundo".

  • 11h29

    18/09/2014

    "Temos de levar não apenas um pacote tecnológico, mas também conhecimento ao agricultor. Temos de estabelecer conexões com empresas do exterior e com universidades", afirma Decio Zylbersztajn, professor titular da USP.

  • 11h24

    18/09/2014

    "Temos de ter uma estratégia mais bem focalizada na pesquisa", completa Zylbersztajn.

  • 11h23

    18/09/2014

    "Porém ainda há muitas estruturas segmentadas que não se comunicam nesse setor, sobretudo no que diz respeito a pesquisas", comenta Decio Zylbersztajn.

  • 11h20

    18/09/2014

    Decio Zylbersztajn, professor titular da USP, diz que antes da Embrapa o Brasil tinha institutos isolados no país. "A Embrapa, criada nos anos 70, foi um salto transformador no que diz respeito a centro de pesquisa e formulação de estratégias. Criou-se uma rede que cobriu a pluridade do setor agropecuário."

Estadão Blue Studio Express

Conteúdo criado em parceria com pequenas e médias empresas. Saiba mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.