Ao Vivo

Estadão

STF abre ano Judiciário

Sessão solene será conduzida pelo presidente da Corte, ministro Ricardo Lewandowski

Não há julgamentos de processos ao longo de todo o dia

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 11h16

    02/02/2015

    Lewandowski destacou que vai intensificar a relação da Corte com os demais Poderes e afirmou o STF vai dar prioridade a julgamentos de processos de maior impacto na sociedade. 

    Ao fim de seu discurso, o ministro conclamou os demais membros do STF a "emprestarem a indispensável contribuição para dar conta da pacificação dos conflitos que entraram o desenvolvimento do País". 

     

     

  • 11h11

    02/02/2015

    O presidente do STF afirmou que apesar dos tribunais congestionados, o grande número de processos em tramitação evidenciam prestígio do Judiciário. 

    "Os números do Judiciário representam um impressionante total de 95 milhões de processos em tramitação. O que é mais dramática, apesar do acréscimo da produção dos juízes, é que a taxa de congestionamento cresceu 1,3 % em comparação a 2012. Mas eles evidenciam o prestígio que o judiário desfruta na vida das pessoas", disse Lewandowski, sugerindo que é preciso planejamento  estratégico entre os tribunais.

     

     

    "Em todo o paísa, vive-se sensível ampliação das demandas judiciais, que requerem um planejamento estratégico todos os tribunais e juízes"

     

     

  • 11h05

    02/02/2015

    Para Lewandowski, "busca pela prestação juridicional como expressão de serviço público essencial vem se intensificando, seguindo progressão geométrica". 

  • 10h58

    02/02/2015

    Lewandowski inicia o seu discurso

  • 10h58

    02/02/2015

    "Continue contando com a Procuradoria-geral da República como parceira na condução dos trabalhos. Que tenhamos sabedoria e afinco nos trabalhos que se iniciam hoje", afirmou Janot, no fim de seu discurso.  

  • 10h57

    02/02/2015

    Janot listou o que entende que tem de ser prioridades em 2015. Segundo ele, é preciso "solidificar o combate à corrupção" e "revisitar o tema da Lei da Anistia". 

  • 10h52

    02/02/2015

    Quem assume a palavra agora é o procurador-geral da República, Rodrigo Janot

  • 10h49

    02/02/2015

    Em sua saudação, o presidente da OAB elogiou a atual composição do STF. Segundo Coelho, o Supremo é formado por um conjunto de ministros "competentes", que proporciona "diálogo de alto nível". 

  • 10h43

    02/02/2015

    O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, compareceu à cerimônia no STF representando a presidente Dilma Rousseff

  • 10h42

    02/02/2015

    Lewandowski convida o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcus Vinicius Furtado Coelho, a tomar a palavra. 

Estadão Blue Studio Express

Conteúdo criado em parceria com pequenas e médias empresas. Saiba mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.