Ao Vivo

Estadão

Michel Temer é preso na Operação Lava Jato

Ordem de prisão contra o ex-presidente é do juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio; Moreira Franco também foi preso

O ex-presidente Michel Temer foi preso em São Paulo, nesta quinta-feira, 21, pela Operação Lava Jato do Rio. Temer recebeu voz de prisão da Polícia Federal quando saía de sua residência logo no início da manhã, na rua Bennet, no Jardim Universidade, zona oeste da capital paulista. Clique aqui para ver o vídeo do momento da prisão.

 

A PF fez buscas na casa de Temer e também em seu escritório.

 

O ex-ministro Moreira Franco (Minas e Energia) também foi preso. Também foi decretada a prisão preventiva de João Batista Filho, o Coronel Lima, amigo do ex-presidente, a mulher dele, Maria Rita Fratezi, seu sócio, Carlos Alberto Costa, o ex-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro.

 

As prisões de Temer e dos demais alvos são decorrente da Operação Radioatividade, investigação que apurou crimes de formação de cartel e prévio ajustamento de licitações, além do pagamento de propina a empregados da Eletronuclear. Após decisão do Supremo Tribunal Federal, o caso foi desmembrado e remetido à Justiça Federal do Rio de Janeiro.

 

O inquérito que mira Temer e seus aliados tem como base as delações do empresário José Antunes Sobrinho, ligado à Engevix.

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 21h11

    21/03/2019

    Encerramos agora a transmissão ao vivo desta quinta-feira, 21, sobre a prisão do ex-presidente Michel Temer e do ex-ministro Moreira Franco (Minas e Energia). Acompanhe a cobertura.

  • 20h53

    21/03/2019

    Prisão de ex-presidente Michel Temer repercute no Congresso

     

    O líder da oposição na Câmara, deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), afirmou que por duas vezes os parlamentares tentaram, na Câmara, que Michel Temer prestasse explicações na Casa. “Mas ele usou a força de seu cargo para impedir que essas denúncias avançassem”, disse Molon. “Felizmente, agora ele começa a responder perante à Justiça. Trata-se do chefe de uma quadrilha, cujos comparsas já foram presos."

     

    Já o líder do PSL na Câmara, delegado Waldir (GO), classificou a prisão do ex-presidente Michel Temer como uma demonstração de força no combate à corrupção no País. "É o que o Brasil vem se transformando com a Lava Jato. Aqueles que usaram o Poder Público para corrupção vão pagar o seu preço", disse. Veja o que os parlamentares falaram

  • 20h37

    21/03/2019

    Aécio diz que prefere ler pedido de prisão antes de comentar

     

    "Não vou comentar porque não li nada ainda, vou ler agora. Estava em reunião no Senado até agora e fiquei sabendo lá. Eu quero ler primeiro a fundamentação. Não li nada ainda. Vamos aguardar. Acho que toda prisão que é técnica e bem justificável tem que ser compreendida. Eu vou me inteirar, estou chegando agora no gabinete, não quero falar antes de me inteirar", disse o deputado. Leia mais. (Teo Cury)

     

    Foto: Dida Sampaio/Estadão

    Dida Sampaio/Estadão

  • 20h29

    21/03/2019

    A prisão do ex-presidente Michel Temer na manhã desta quinta-feira, 21, foi destaque na imprensa internacional. Meios de comunicação de diversos países repercutiram a notícia. O ex-ministro Moreira Franco (Minas e Energia) também foi preso. BBC diz que “o ex-presidente brasileiro Michel Temer foi preso como parte de uma ampla investigação sobre corrupção”. Leia mais sobre a repercussão na imprensa internacional

     

    Foto: El País/Reprodução

    Foto: El País/Reprodução

  • 20h19

    21/03/2019

    O ex-presidente Michel Temer foi preso na manhã desta quinta-feira, 21, em São Paulo, pela Operação Lava Jato. Temer foi detido pela Polícia Federal quando saía de sua residência, na zona oeste da capital paulista. Saiba tudo sobre a prisão de Temer

     

    Foto: Felipe Rau/Estadão

    Foto: Felipe Rau/Estadão

  • 20h06

    21/03/2019

    PSB divulga nota contra a prisão de Temer

     

    O Partido Socialista Brasileiro (PSB) divulgou uma nota oficial contra a prisão do ex-presidente Michel Temer. O texto, assinado pelo presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, diz que não se pode aceitar que a prisão de qualquer cidadão, inclusive de um ex-presidente da República, ocorra sem a mais estrita observância do devido processo legal e do direito de ampla defesa.

    "Não há democracia, quando os direitos individuais não são rigorosamente observados, independentemente do clamor que cada situação particular possa suscitar."

  • 19h58

    21/03/2019

    Bretas mandou grampear oito celulares de Temer um dia antes da prisão

     

     

    Um dia antes da prisão do ex-presidente Michel Temer, o juiz Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Federal do Rio, autorizou que o emedebista tivesse oito linhas telefônicas grampeadas. A interceptação dos celulares de Temer, segundo o magistrado, seria uma 'forma de viabilizar a deflagração da fase ostensiva da operação'.

     

    "Reitero os fundamentos da decisão anterior, na qual decretei a prisão preventiva dos investigados e determino a interceptação telefônica nos terminais indicados pelo MPF, abaixo relacionados, vinculados ao Michel Temer, como forma de viabilizar a deflagração da fase ostensiva da operação", ordenou. Leia mais no Blog do Fausto Macedo. 

  • 19h30

    21/03/2019

    Desembargador que vai analisar habeas de Temer comparou proprina a gorjeta

     

    Em 2017, durante uma sessão da 1.ª Turma do Tribunal Regional Federal da 2.ª Região (TRF-2), o desembargador Ivan Athié comparou pagamentos de propinas a alvos da Operação Lava Jato com meras gorjetas. Athié vai analisar o habeas corpus do ex-presidente Michel Temer (MDB), preso nesta quinta-feira, 21. Leia mais no Blog do Fausto Macedo.

  • 19h28

    21/03/2019

    Bolsonaro usa prisão de Temer para defender novo tipo de relação com o Congresso

     

    SÃO PAULO - Em meio ao descontentamento de setores do Congresso com o tratamento recebido pelo governo o presidente Jair Bolsonaro usou a prisão do ex-presidente Michel Temer como exemplo para rejeitar a "velha política" e defender um novo tipo de convívio com os parlamentares.

     

    Em sua chegada ao Chile, onde cumpre agendas até sábado, Bolsonaro disse que a origem da investigação que levou à prisão de Temer é o método que foi usado pelo ex-presidente para consolidar sua base no Congresso. "É aquela velha história de Executivo muito afinado com Legislativo, onde a governabilidade vem em troca de cargos, ministérios e estatais", disse Bolsonaro. "O que levou a essa acusação, pelo que parece, foram os acordos políticos dizendo-se em nome da governabilidade. A governabilidade não se faz com esse tipo de acordo, no meu entender. Você faz indicando pessoas sérias e competentes para integrar o seu governo". 

     

    Foto: Dida Sampaio/Estadão

    Dida Sampaio/Estadão

  • 19h23

    21/03/2019

    Veja outros inquéritos em que Michel Temer é alvo

    Dida Sampaio/Estadão

  • 19h17

    21/03/2019

    Manifestação na prisão de Temer

     

    Manifestantes foram à sede da Superintendência da Polícia Federal (PF), no Rio, onde o ex-presidente Michel Temer chegou por volta de 18h45. A ordem de prisão é do juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio, no âmbito Operação Descontaminação, da forca tarefa da Lava Jato fluminense. (Vinicius Neder) 

     

  • 19h15

    21/03/2019

    Confira a linha do tempo com os principais acontecimentos referentes à prisão do ex-presidente Michel Temer. Crédito: Felipe Cordeiro/Estadão

     

  • 19h05

    21/03/2019

    Michel Temer na sede da Polícia Federal, no Rio de Janeiro.

     

    Crédito: Ricardo Moraes/Reuters

    Ricardo Moraes/Reuters

  • 18h59

    21/03/2019

    Temer chega à sede da Polícia Federal no Rio

     

    SÃO PAULO - O ex-presidente Michel Temer chegou há pouco à Superintendência da Polícia Federal, na zona portuária do Rio de Janeiro, onde permanecerá preso no âmbito da Operação Lava Jato. Temer deve ser acomodado em uma sala na sede da PF.

     

    Originalmente, a expectativa era de que Temer fosse levado à Unidade Prisional da Polícia Militar, em Niterói, na região metropolitana da capital. O juiz Marcelo Bretas, entretanto, reviu a orientação original, atendendo à justificativa de que o emedebista deve ter tratamento isonômico ao do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba. (Vinicius Neder) 

  • 18h56

    21/03/2019

    Coronel Lima sentou no sofá e tentou esconder celular da PF

     

    O coronel reformado da Polícia Militar João Baptista Lima Filho, preso nesta quinta-feira, 21, pela Operação Descontaminação, tentou esconder celular após a chegada da Polícia Federal a sua casa em São Paulo. O coronel Lima disse aos agentes que estava passando mal e sentou no sofá da sala de sua residência. Quando se levantou, a PF encontrou os aparelhos embaixo de uma das almofadas do sofá.

     

    Coronel Lima é amigo do ex-presidente Michel Temer (MDB) há mais de 40 anos. A Descontaminação, desdobramento da Lava Jato, afirma que o militar reformado da Polícia Militar de São Paulo é um dos operadores financeiros do emedebista. Leia mais no Blog do Fausto Macedo.

     

    Foto: Polícia Federal

    Foto: Polícia Federal

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.