As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Presidente da APEOESP é vaiada durante protesto

André Liohn

14 de março de 2015 | 19h03

Tirando a trapaça sorrateira da presidente do sindicato dos professores Bebel Noronha que aliada a CUT roubou a manifestação dos professores do ensino público do estado de São Paulo, a manifestação de ontem na Avenida Paulista em favor ao governo federal realmente reuniu uma multidão de brasileiros coesa e engajada.

As direções do movimento, vez ou outra, precisaram gritar que eram contra a corrupção que assola o Brasil, inclusive na Petrobras. Se isso aconteceu por escorrego ideológico, populismo ou pressão genuína ao governo eu não sei, mas os gritos foram dados mesmo que poucos.

O maior erro que o protesto de amanhã, organizado pela oposição pode cometer é ignorar que a manifestação de sexta-feira funcionou e que foi feita por brasileiros que, ainda que de modo difícil de se entender, também estão saturados com às mazelas brasileiras que se recusam a desaparecer. Alea Jacta Est!

Abaixo, uma rápida entrevista que fiz durante a manifestação com professores da rede pública do estado de São Paulo, indignados com a ação da presidente da APEOESP, Bebel Noronha, que, sem o consenso da categoria e aliada a Central Unica dos Trabalhadores, foi acusada de aproveitar-se da manifestação de greve, segundo os professores presentes, para forjar o apoio da categoria ao governo federal.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.