TURQUIA

Estadão

26 de novembro de 2009 | 00h07

Eis as principaes disposições do projecto da nova convenção do canal de Suez submettido ao conselho de ministros egypcios: A concessão é prolongada por quarenta annos, a partir de 1968, de 1969 a 2008. Os lucros liquidos serão parte para o governo egypcio, parte para a companhia. No caso em que os lucros annuaes não attinjam cem milhões de francos, a companhia tirará cincoenta milhões e o governo o restante. (…)(pág. 1, col. 5)