Terça-feira, 17 de maio de 1910

Estadão

17 de maio de 2010 | 00h00

 

 

 

1910.05.17_ItaliaHalley_pag530

 

1910.05.17_MaiorLocomovel_pag533

 

Há tempos a Companhia Nacional Tecidos e Juta abriu concorrência para o fornecimento de um locomovel de maior força possível. Dos vários concorrentes se destacam as usinas R. Won, estabelecidas em Magueburg, na Allemanha, apresentando o typo de uma machina, que provavelmente, será, no gênero, a maior do mundo. Trata-se de um gigantesco locomovel em vias de conclusão naquellas usinas, que desenvolverá a força de 750 a 800 cavallos, o que já dá bem idéa das suas colossaes proporções. Além disso, o peso da machina, quando assentada em uma só peça, será approximadamente de 70 mil kilogrammos, devendo a caldeira trabalhar com uma pressão normal de 15 atmospheras. A fornalha desse enorme locomovel, será munida do mais aperfeiçoado apparelho de alimentação automática, de modo a fornecer a maior força com o menor consumo possível de carvão. Ficara assim S.Paulo dotado de uma machina que por algum tempo não terá no mundo outra superior nem egual. A gravura acima é areproducção desse locomovel.

 

1910.05.17_LimpezaPublica_pag529

 

CONGRESSO NACIONAL

Rio – (…)O sr. Ruy Barbosa pede a palavra, no meio do maior tumulto, que continua durante o seu vibrante discurso(…) Protesta contra essa irregularidade da mesa, que faltou ao ciumprimento da disposição contida nos artigos 3 e 5 do regimento commum, que prescrevem, o primeiro, que as sessões se realisarão na sala do senado ou da Camara, mediante prévio accordo das respectivas mesas, e o ultimo que a reunião do Congresso em sessão precederia da participação de mutua intelligencia entre as duas camaras.(…) O regimen commum exige a intelligencia das duas camaras. E’ essencial a consulta separadamente. Nos Estados Unidos é freqüente ser interrompiad a maior parte das apuraçãoes, depois de começadas, para irem ás duas camaras, afim de resolverem diversos pontos de direito, que devem ser discutidos pelo Congresso. Essa separação é uma medida necessária, sensata, jurídica, porque, como entre nós, o senado, que tem inferioridade numérica, seria absorvido pelo numero superior da camara. Declara que é um verdadeiro sacrifício a sua attitude e a sua permanência na tribuna. Assim procede por patriotismo e dar-se-á por satisfeito e dará parabéns a si mesmo se, por meios legaes, prevalecer a eleição do seu competidor. Fala constrangido pela primeira vez, por ser, além de membro do Congresso, o candidato da eleição em pleito. Á sua consciência pediu conselhos sobre a attitude que deveria assumir nessa connjuctura. Ella não hesitou em traçar esse caminho, de não tomar parte nos trabalhos da apuração em que tinha, como candidato, interesses, julgando-se, portanto, incompatibilisado para apreciar e discutir o julgamento das eleições. Mas trata-se da composição de um tribunal, da sua competência e do seu decoro. Por esse motivo é que exige, em nome da lei, do povo e da Republica que se guardem ao menos as garantias constitucionaes de sua estabilidade. (Palmas no recinto). (…)(pág.2)

 

1910.05.17_Allemanha_pag530

 

A taxa de cambio e a economia nacional- XVIII

(…)Damos em seguida inserção ás duas missivas que nos foram endereçadas sobre o mesmo objecto desta série de artigos.(…)A primeira dessas cartas(…), é assim concebida: “(…)O Brasil é essencialmente agrícola. A industria aqui é incipiente, e recebe cabedaes do estrangeiro. A nossa agricultura e a nossa industria gastam dinheiro papel: com essa moeda pagam operários e colonos, fretes, carretos e grande parte do material de que precisam.Precisam, pois de moeda papel e não de ouro.A alta do cambio valorisa o papel; portanto encarece a vida para os industriaese, consequentemente, para o povo. Os compromissos do povo, da União, dos Estados e dos municípios-são quase todos em papel; ao passo que a alta do cambio só trará vantagem para os compromissos em ouro. A União, que mais precisa de ouro, não necessita do cambio alto para os seus serviços financeiros no exterior; pois da porcentagem de ouro que cobra sobre os direitos aduaneiros, Ella terá o sufficiente para esse serviço. O cambio baixo, encarecendo o ouro, virá sobrecarregar o povo, que despenderá mais papel para obter a mesma quantidade de ouro para os direitos de importação; mas, ainda assim, elle terá vantagem com o cambio baixo, porque elle mais exporta do que importa. A agricultura e a industria pouco precisam de moeda-ouro. A alta do cambio póde trazer concorrentes para alguns artigos da nossa agricultura e para todos os artigos da industria nacional. É coisa sabida que o ouro depositado na Caixa de Conversão é, quase todo, producto de empréstimos que temos contraído no estrangeiro; não representa saldo de balança commercial. Quando tivermos de pagar esses compromissos, o cambio há de baixar.A Caixa de Conversão foi fundada para dar estabilidade ao cambio, o que constitue nosso ideal; e a taxa de 15 dinheiros já foi muito alta. A alta que se quer fazer contraria os fins da Caixa de Conversão.Se nós precisamos de capitães estrangeiros, devemos valorisal-os, e não desvalorisal-os, como o Bulhões quer fazer. A alta do cambio valorisa o papel inconvertível e desvalorisa o papel ouro, o que exprime um absurdo, revela uma velhacaria para como capital estrangeiro; e esse facto deve forçosamente afungentar esses capitães. Ninguem mais irá levar ouro para a Caixa de Conversão(…) a falata de confiança na estabilidade do cambio afugentar os capitães estrangeiro(…) O curto periodo presidencial e a certeza da inelegibilidade para o quatriennio seguinte tem feito com que nossos governantes pouco se incommodem com o dia de amanhan. “Quem vier atraz que feche a porta”, dirão elles.”(…) MAC LEOD (pág.1).

 

1910.05.17_Footballers_pag529

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.